Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Deputados e senadores não desistem de reduzir as praças de pedágios

Fórum Parlamentar se reúne nesta quarta-feira com um representante da ANTT
Erik Behenck
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 16/10/2019 - 09:43Atualizado em 16/10/2019 - 09:45
(foto: arquivo 4oito)
(foto: arquivo 4oito)

A instalação de quatro praças de pedágio no trecho sul da BR-101, em Imbituba/Laguna, Tubarão, Araranguá/Maracajá e São João do Sul volta a ser debatida nesta quarta-feira, 16. O Fórum Parlamentar Catarinense, formado pelos 16 deputados federais e pelos três senadores se reunirá durante a tarde com o diretor da Associação Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Mário Rodrigues.

“É um assunto que não é novidade no Sul Catarinense, é uma herança maldita do último governo. Queremos provocar a ANTT, para que o Sul receba um tratamento igualitário. Nós entendemos a privatização da rodovia, mas o cidadão não precisa passar por isso, vamos tentar rever essa questão dos pedágios”, citou o deputado Daniel Freitas (PSL).

O parlamentar disse que por enquanto não sabe até onde o Fórum pode chegar em relação aos pedidos. Freitas acredita que não haverá mudanças nos preços cobrados por veículos de passeio, na casa dos R$ 3,98, mas ainda é possível reduzir para três praças. Além disso, está sendo construído um pedágio em Três Cachoeiras (RS), somando mais um na ida até Porto Alegre.

“Essa é uma situação que vem sendo tratada desde o governo passado, eu ainda era vereador em Criciúma. Somente o número de praças, serão quatro e com valores superiores aos do Norte do estado. Não é justo, já sofremos tanto pelo atraso na duplicação da BR-101 e agora o Governo Federal quer instalar quatro praças”, frisou o deputado.

A reclamação ainda é de que os pedágios ficariam em uma distância menor do que em outras regiões do estado. Dá 152 quilômetros de São João do Sul até Laguna. No Norte, as praças ficam cerca de 100 quilômetros longe uma da outra.