Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Depois das quedas, Eduardo quer sorrir com a camisa do Tigre

Volante esteve nos dois rebaixamentos, chegou a ser reserva, mas voltou ao time em função mais avançada
Heitor Araujo
Por Heitor Araujo Criciúma, SC, 17/06/2021 - 15:56Atualizado em 17/06/2021 - 15:56
Eduardo tem dois gols na temporada (Foto: Celso da Luz / Criciúma EC)
Eduardo tem dois gols na temporada (Foto: Celso da Luz / Criciúma EC)

Em uma nova etapa na carreira, Eduardo quer deixar para trás as quedas e focar na boa fase no Tigre. Presente nos rebaixamentos dos últimos anos - na Série B do Brasileirão em 2019 e no Catarinense desta temporada -, o volante, hoje meio-campista no time de Paulo Baier, está em busca do primeiro acesso com a camisa do clube que o revelou ao futebol. 

Titular no começo da temporada, Eduardo perdeu espaço em alguns momentos, sendo reserva em um jogo com Hemerson Maria e nos dos primeiros de Paulo Baier como técnico. Com a lesão de Fellipe Mateus, o volante recuperou a vaga no time titular em uma função mais avançada no campo.

Deu certo. Contra o América Mineiro na Copa do Brasil, foi de Eduardo o primeiro gol da equipe, após pegar a sobra de um cruzamento dentro da grande área e concluir a gol deslocando o goleiro rival. A função de terceiro homem, ora caindo mais pelos lados do campo, ora centralizado mais à frente, não é estranha ao jogador de 24 anos.

"É uma função que eu não fazia há algum tempo, mas cheguei a jogar em 2018, quando surgi no Criciúma, como um terceiro homem de meio-campo. Não perdi a prática e acho que estou conseguindo desempenhar bem a função. Estou chegando bem na área, fiz gol e consegui ajudar a equipe", comemorou Eduardo.

Em 17 jogos, ele já marcou dois gols nesta temporada: contra o Metropolitano, no Catarinense, um chute no ângulo de fora da área, e o da partida de volta na Copa do Brasil contra o América. Falta pouco para alcançar a temporada mais artilheira dele com a camisa do Tigre: em 2018, fez três gols em 28 jogos, enquanto em 2019 e 2020 passou em branco.

Eduardo quer agora um acesso com a camisa do Tigre; o principal objetivo do clube na temporada é o retorno à Série B do Brasileirão. O volante quer deixar para trás os tempos sombrios vividos no Heriberto Hülse, como o rebaixamento no Catarinense. "Foi um momento complicado, senti bastante. Mas para sair dessa situação é só com trabalho. Sempre focado no treinamento e trabalho duro para sair dessa situação e está dando certo", disse.

"Está na hora de sorrir um pouco. Aqui não falta trabalho e empenho de nenhum profissional. Estamos colhendo os frutos e vamos continuar", completou o atleta.