Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Coronel Cabral e a homenagem à independência do Brasil

No comentário desta terça-feira, Coronel Márcio Cabral exalta a pátria
Marciano Bortolin
Por Marciano Bortolin Criciúma, SC, 08/09/2020 - 13:29Atualizado em 08/09/2020 - 14:14

No comentário desta terça-feira, 8, o Coronel Márcio Cabral homenageou os 198 de independência do Brasil, celebrados nessa segunda-feira, 7 de setembro.

Para isso, ele citou texto de Rui Barbosa:

 “A pátria não é ninguém. A pátria são todos. A pátria somos todos nós, do mendigo ao empresário. Do soldado ao marechal. Todos em seu seio têm direito à sua história e seus legados. A pátria não é um sistema, pois não se pauta por metodologias acadêmicas. Não é uma seita, pois é um espaço de convivência dos diferentes.
A pátria não é um monopólio, pois ela se nega a ter donatários eternos, Seu único dono é os eu próprio povo. A pátria é o céu que nos cobre, é a água que irriga a nossa terra, é o sol que enche de brilho as nossas praias. 

A pátria é o seu povo, seja ele branco, negro ou mameluco, cafuzo ou qualquer outras denominação que dão às diversas raças que formam este povo. A pátria são as diversas tradições trazidas e ressignificadas por seus formadores através de seus cantos, suas danças, seus conceitos e suas histórias. A pátria é a consciência amplificada de cada um que formará o todo.

A pátria é o lar, o abrigo, o berço onde nascem os nossos filhos e onde enterramos os nossos antepassados. A pátria é o abrigo da lei que não nos permite desertar da justiça. A pátria é a comunhão da língua e de seus diversos regionalismos.

A pátria é a mais absoluta preservação das liberdades, por isso não permitamos que chamemos de inimigos da pátria os nossos adversários mais ferrenhos, pois cada um de nós tem no seio da partia o mesmo direito à palavra, à ideia ou à associação. A pátria nada mais é que a família ampliada”.

Ouça o comentário do Coronel Márcio Cabral na íntegra: