Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Concluído inquérito de feminicídio de Brenda

Delegado Lucas Fernandes indicou outros três qualificantes no crime: motivo torpe, cruel e traição
Redação
Por Redação Maracajá - SC, 11/10/2019 - 13:45Atualizado em 11/10/2019 - 13:47
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Foi concluído o inquérito do caso de feminicídio da jovem Brenda, 14 anos, morta em Passo de Torres no mês passado. O delegado encarregado pelo caso, Lucas Fernandes da Rosa, concedeu uma entrevista coletiva explicando o que foi levantado pela polícia sobre o crime.

O suspeito, J.Q.P, confessou o crime. A Polícia encaminhou o inquérito à comarca de Santa Rosa do Sul, com o relatório pedindo a transformação da prisão temporária em prisão preventiva. “Em poucos dias foi identificado o autor dos fatos e conseguimos apreender um instrumento do crime, bem como o autor ainda confessou e passou detalhes de como praticou o delito”, falou o delegado.

O autor do crime confessou que teria matado Brenda por ciúmes da mãe da garota, com quem tinha expectativas de firmar um relacionamento. As circunstâncias do crime geraram quatro qualificadoras para a denúncia: motivo torpe, de meio cruel, motivação de traição e feminicídio. A vítima foi atingida por 60 facadas e o laudo indicou dentes quebrados, afundamento do crânio, muitas lesões nos braços e no rosto. “Ele quis atingir as partes da vítima que estão ligadas à beleza. Quis atingir a condição de ser mulher, de feminilidade”, explicou o delegado.

O criminoso forçou Brenda a sair com ele de carro, de Maracajá até Passo de Torres. No trajeto, pediu à vítima explicações sobre os motivos da mãe dela não querer manter um relacionamento com ele. Quando Brenda pediu para urinar, já em um local afastado, o criminoso esperou a vítima virar de costas para desferir a primeira facada.

“Ele demonstrou que não tinha nenhum tipo de piedade pela vítima, quis infringir a ela um sofrimento maior. Ele se valeu da relação de confiança que tinha com ela, esperou ela ficar de costas para desferir a primeira facada”, detalhou Lucas. No carro do criminoso foi encontrado sangue da vítima, pois após o crime, ele teria se limpado com algumas roupas que estavam no banco de trás do veículo.