Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Como vem a Ponte Preta, adversária do Tigre na Copa do Brasil

Macaca está há quase um mês sem jogar e tem Camilo e Apodi como destaques
Heitor Araujo
Por Heitor Araujo Criciúma, SC, 07/04/2021 - 15:38Atualizado em 07/04/2021 - 15:38
Camilo atuou apenas uma vez na temporada 2021 (Foto: Álvaro Júnior / AA Ponte Preta)
Camilo atuou apenas uma vez na temporada 2021 (Foto: Álvaro Júnior / AA Ponte Preta)

A Ponte Preta chega a Criciúma sem jogar há quase um mês. O adversário do Tigre na segunda fase da Copa do Brasil tem cinco partidas na temporada, com duas vitórias, um empate e duas derrotas. No Paulistão, a Macaca ocupa a terceira colocação de seu grupo, com apenas quatro pontos conquistados em quatro jogos - tem a quarta pior campanha geral da competição.

O clube manteve a base do time que terminou a Série B de 2020 na sétima colocação, tendo goleado o Figueirense por 7 x 2 no Orlando Scarpelli na última rodada: permaneceram o zagueiro Ruan Renato, o volante Barreto, ex-Tigre, o camisa 10 Camilo e o atacante Moisés dentre os escalados naquele jogo na capital catarinense.

Do provável time que entrará em campo na quinta-feira, 8, no estádio Heriberto Hülse, todos os atletas já integravam o elenco da Ponte Preta no ano passado. Inclusive o técnico Fábio Moreno, ex-coordenador técnico da Macaca, efetivado como treinador do clube na reta final da Série B, após demissão de Marcelo Oliveira do cargo.

Dentre os principais nomes do elenco desponta o meia Camilo, 35 anos, no clube desde o começo da Série B do ano passado. O ex-jogador de Internacional e Botafogo tem 32 jogos pela Macaca e sete gols marcados. Nesta temporada, atuou apenas na estreia do time no Paulistão, no empate por 1 x 1 contra o Novorizontino.

Outra peça importante é o lateral-direito Apodi, de 34 anos. Com passagens pelo futebol mexicano, russo e da Arábia Saudita, o lateral apoiador tem 54 jogos com a camisa da Ponte Preta, tendo marcado cinco gols - um nesta temporada, na vitória por 2 x 1 contra o Gama, no Distrito Federal, válido pela primeira fase da Copa do Brasil.

Dois jogadores conhecidos no Sul catarinense devem ser titulares contra o Tigre: o volante Barreto, que defendeu o clube entre 2014 e 2017, e Moisés, atacante natural de Morro da Fumaça e que jogou no Hercílio Luz em 2019. O atacante foi destaque na goleada contra o Figueirense no fim da Série B do ano passado, quando marcou três dos sete gols da Macaca.

Nesta quarta-feira, o time do técnico Fábio Moreno fez treino tático e de bola parada no estádio Moisés Lucarelli, antes da viagem ao Sul catarinense. O time de quinta-feira deve ter Ygor Vinhas, Apodi, Luizão, Ruan Renato e Yuri; Barreto, Dawhan (Locatelli), Pedrinho, Camilo e Moisés; João Veras.

O goleiro Ivan, titular da Seleção sub-20 e com convocação para a principal no currículo, recupera-se de uma lesão no pulso. Em crise financeira, a Macaca projeta negociá-lo nesta temporada. Além dele, desfalcam o time o zagueiro Ednei, o meia Renan Mota e o centroavante Paulo Sérgio, os três em recuperação de lesão. 

Pelo Paulistão, a Ponte Preta fez quatro jogos; o último no dia 13 de março, vitória por 1 x 0 contra o Botafogo, em Ribeirão Preto, que será adversário do Tigre na Série C. Desde então, por decreto proibindo a realização de jogos no estado de São Paulo, em decorrência do avanço da pandemia do coronavírus, a Ponte não entrou mais em campo - tempo suficiente para recuperar o elenco de um surto de Covid-19 que afastou 18 atletas e o treinador Fábio Moreno: todos já recuperados.