Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Caso do homem assassinado no lugar do irmão gera pena de 16 anos

O fato aconteceu no Sul catarinense e o mandante foi a condenado por homicídio 
Redação
Por Redação Araranguá, SC, 30/07/2021 - 12:50Atualizado em 30/07/2021 - 12:55
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Um homem foi condenado, em Sessão do Tribunal do Júri da comarca de Araranguá, a 16 anos de prisão pela participação no homicídio de um jovem ocorrido em março de 2020, no bairro Erechim, em Balneário Arroio do Silva. A sessão foi presidida pela juíza Thania Mara Luz, titular da 1ª Vara Criminal da comarca de Araranguá. Na acusação, atuou o promotor de justiça Gabriel Ricardo Zanon Meyer, e na defesa, o advogado Felipe José Ferreira.

Segundo a denúncia, a vítima teria tido a casa invadida por dois indivíduos, que efetuaram disparos de arma de fogo que atingiram o jovem nas regiões do tórax, do abdômen, e das pernas direita e esquerda, que o levaram a óbito. O crime teria sido praticado com erro quanto à pessoa, visto que o real alvo do grupo seria o irmão da vítima, pelo suposto envolvimento deste em um homicídio ocorrido em 2019.

O réu agiu como mandante e autor intelectual ao instigar e auxiliar os coautores do crime, que dele receberam a arma do crime e transporte até o local em que cometeram o assassinato. Logo após, garantiu também a fuga dos executores novamente em seu veículo particular.

Na sessão, o Conselho de Sentença reconheceu que o homicídio foi praticado por motivo torpe e com emprego de recurso que dificultou a defesa da vítima. Ele também foi enquadrado no crime de porte ilegal de munições de uso permitido. O réu foi condenado a 16 anos de reclusão, em regime inicial fechado, e a ele foi negado o direito de recorrer em liberdade. Cabe recurso da decisão ao TJSC..