Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Canudos descartáveis a um passo de serem banidos dos comércios de SC

Projeto foi aprovado na Alesc e depende da sansão do governador. Autoria é de João Amin
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 17/04/2019 - 11:03Atualizado em 17/04/2019 - 11:04
(foto: reprodução)
(foto: reprodução)

Foi aprovado terça-feira (16), na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc) um projeto de lei que proíbe a utilização de canudos plásticos em estabelecimentos comerciais. Os locais deverão passar por adequação, adotando canudos biodegradáveis, que demoram menos tempo para serem decompostos. O projeto ainda precisa ser sancionado.

“Esse projeto partiu de notícias que não afetam só Santa Catarina, mas o mundo. A gente sabe que o canudo é usado em quatro minutos e ele leva 300 anos para se desintegrar”, disse o autor do projeto, deputado João Amin (PP), ao Jornal das Nove. Depois dos canudos, a expectativa é ampliar para outras questões do plástico descartável.

Citou que empresas de grande porte do ramo alimentício já adotaram medidas deste tipo. “O plástico tem um destino final, por inconsciência nossa, aos rios, aos mares e isso afeta a vida marinha”, citou Amin. Caso a lei seja aprovada, os estabelecimentos terão 365 dias para se adequarem à nova legislação. O deputado destacou que nos Estados Unidos são 500 milhões de canudos por dia.

Amin citou que na Europa será aplicada uma legislação parecida para 2021 e em 2025 será banindo o uso de copos, garfos e pratos plásticos. “É uma tendência mundial e Santa Catarina não poderia ficar para trás. Não podemos ter a mesma consciência de que nossos avós tinham, é como entrar num carro e pôr o cinto de segurança, que antes não era preciso”, concluiu.

Confira a entrevista na íntegra:

Tags: canudos