Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Caminhão da prefeitura é engolido por buraco em estrada de Criciúma

Foi na Rodovia João Cirimbelli, que não tem sequer previsão de pavimentação em seus 2 quilômetros entre Morro Estevão e Sangão
Denis Luciano
Por Denis Luciano Criciúma, SC, 09/01/2020 - 16:24Atualizado em 09/01/2020 - 17:00
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Lideranças comunitárias do Bairro Morro Estevão, em Criciúma, criaram um perfil em rede social para denunciar as precárias condições da Rodovia João Cirimbelli, que liga a comunidade ao Sangão, em uma extensão de pouco mais de dois quilômetros. É o "João da Poeira" o espaço onde a população faz comentários e posta imagens sobre as precárias condições da estrada.

Na mais recente, da tarde desta quinta-feira, 9, aparece um caminhão parcialmente engolido por um buraco da rodovia. Ele está em uma das margens, quase que totalmente dentro do buraco, sem condições de continuar viagem. Diz a postagem:

De hoje: Rodovia João Cirimbeli, Bairro Sangão. É muito comum cenas como esta de caminhões e carros capotados. Pelo menos quando deixam os buracos na estrada os veículos passam mais devagar, mas quando patrolam a estrada, além da poeira infernal as pedras soltas se tornam um perigo!

Detalhe: o caminhão que está no buraco pertence à frota da prefeitura, segundo Max Zanette, membro da Associação de Moradores do Morro Estevão. "Tem acontecido acidentes. Hoje uma caçamba da prefeitura caiu em um valo lateral, estavam arrumando a estrada, o motorista deve ter se perdido e ficou na lateral, motoqueiro já caiu também", contou o morador. "Ela é uma rodovia muito importante para o município, pois ela desafoga o trânsito do Anel Viário na Primeira Linha. Estamos numa luta forte com o prefeito para colocar a mão na massa e fazer a pavimentação. Estamos sofrendo bastante", detalhou.

Entre os comentários da postagem citada acima, na qual consta a foto com a caçamba no buraco, está um assinado pelo vereador Ademir Honorato (MDB), que é morador da região. "Amigos da nossa região agrícola e Grande Quarta Linha, digo a vocês que só de retorno de ICMS nossa região vai mandar agora em 2020 próximo de R$ 20 milhões de retorno ao município. Será que só merecemos obras financiadas? Cadê nosso retorno, prefeito Clésio Salvaro? Queremos mais, chega de taguá preto em nossas estradas", escreveu o parlamentar.

Confira também - Rodovia João Cirimbelli, mas pode chamar de Estrada da Poeira

Os moradores

"Há muito tempo a gente vem lutando para fazer a pavimentação dela", comentou Max Zanette. "Quando é chuva, muito buraco. Quando é seca, muita poeira", referiu. "Os moradores enfrentam muitos problemas respiratórios, bronquite, asma, está bem complicado", reiterou.

Procurado pela reportagem, o vereador Ademir Honorato realçou a importância econômica da região da Quarta Linha, para justificar a necessidade de mais investimentos. "Em 2019 foram mais de R$ 18 milhões de retorno para Criciúma. Em 2020 serão perto de R$ 20 milhões, líquidos e certos. E nessa rodovia, que está muito ruim, colocaram esse taguá, esse pó que até compacta no visual, mas levanta uma poeira preta horrível", referiu. "Volta e meia tem carro capotado e acidente, ainda bem que não acontece morte, graças a Deus que ainda não aconteceu", comentou.

Conforme o vereador, houve três tentativas do município de inclusão da rodovia em financiamentos para obras. "Primeiro era no Fonplata, depois o prefeito retirou. Depois, no Finisa, também retirou. Por último, no Avançar Cidades. Os três foram aprovados, mas o do Avançar Cidades foi rejeitado pelo prefeito pois precisaria de uma contrapartida alta com outras obras, como calçadas e ciclovias, e também ele considerou os juros altos", destacou Honorato. Com essas negativas, a tentativa passou a ser via orçamento municipal. "Colocamos emenda sugerindo essa obra, a emenda foi aprovada e incluída mas o prefeito mandou veto, ele entrou com Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) para derrubar emendas", observou. 

Nesta quinta de muito calor a poeira está alta no local, além dos muitos buracos no caminho. "Mas em dia de chuva é pior ainda, com muito lodo", referiu.

Há poucas semanas o Portal 4Oito tratou do problema. Na ocasião, a Secretaria de Infraestrutura, Planejamento e Mobilidade Urbana informou que o município tem conhecimento das dificuldades da estrada mas que ainda não há um projeto em prática para pavimentar a rodovia.