Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Arroz da região rumo à Guatemala

Produtor da região destaca o crescimento da produção e venda por conta da pandemia
Denis Luciano
Por Denis Luciano Nova Veneza, SC, 13/08/2020 - 08:04Atualizado em 13/08/2020 - 08:07
Arquivo / 4oito
Arquivo / 4oito

A pandemia de Covid-19 trouxe muitos problemas para a economia, mas também ofereceu oportunidades. É o caso da produção de arroz, que vem sofrendo um crescimento com o aumento da demanda. "As famílias foram para dentro de casa, sentaram na mesa, cozinharam o arroz e o feijão. O brasileiro voltou a consumidor o arroz e o feijão", atesta o produtor rural Otávio Feldman.

Para atestar esse momento importante para quem produz e vende, Feldman está exportando 300 mil sacas de arroz em casca para a Guatemala, na América Central. "Sim, estamos mandando um produto de excelente qualidade para lá. Há dois anos fizemos uma exportação para a Venezuela, foi um  sucesso", lembra. "Nesse ano de 2020, as grandes indústrias da região estão exportando bastante para a África também. O arroz voltou a despontar", conta. 

Feldman lembra que, nos últimos cinco anos, os rizicultores enfrentaram dificuldades no preço do arroz beneficiado e com casca. "E agora, o produtor rural que trabalha com cereais está com muito trabalho, com esse aumento da demanda. Esse momento é importante para nós que produzimos alimentos. Que as coisas voltem logo ao normal mas que a dona de casa volte a cozinhar arroz e feijão para a sua família, pois são alimentos muito saudáveis", sublinha.

O produtor planta arroz em áreas de Nova Veneza e Forquilhinha, e tem boas projeções para a próxima safra. "Estamos com bons pensamentos para janeiro e fevereiro, sobre a nossa colheita. Estamos com bastante área preparada e semeada, trabalharemos com bons preços", projeta.

Ele aposta na produção rural como um  agente importante de movimentação econômica. "Se formos somar o preço do arroz, do feijão, da soja, do fumo, o produtor rural do Vale do Araranguá por exemplo, se calcularmos o que ele tem guardado, se o comércio e a cidade olharem isso com carinho, esses produtores que estão em volta poderão colaborar muito com a economia", finaliza.