Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Apresentado o projeto para “levar a Via Rápida até o Rincão”

Ideia é duplicar o acesso sul, para proporcionar mais desenvolvimento e rapidez até a praia
Erik Behenck
Por Erik Behenck Içara - SC, 20/11/2019 - 09:52Atualizado em 20/11/2019 - 09:53
Foto: Arquivo / 4oito
Foto: Arquivo / 4oito

Na tarde de terça-feira, 19, o prefeito de Içara, Murialdo Gastaldon apresentou a empresários um projeto novo, para duplicar o acesso sul ao Balneário Rincão. Conforme o presidente da Acic, Moacir Dagostin, foi plantada a primeira semente para colher no futuro. A ideia é conectar a nova rodovia com a Via Rápida, reduzindo o tempo para chegar até a praia.

“Esse projeto vem sendo discutido há muito tempo, com o prefeito Jairo e com o prefeito Gastaldon, seria para duplicar e levar a Via Rápida até o Rincão. Estamos nesta discussão, para fazer um projeto definitivo e depois buscar os recursos para essa obra”, contou Dagostin. A ideia ainda está em fase inicial. O prefeito de Içara já havia falado sobre o tema em agosto.

Para o presidente da Acic, essa nova via servirá para levar desenvolvimento ao Balneário Rincão e também para o trecho rural de Içara. A equipe de planejamento irá ouvir técnicos para identificar qual é o melhor traçado, onde haverá menos desapropriações, evitando gastos e problemas, como aconteceu na Via Rápida.

Ainda não há previsão de custos. “Vai depender muito do traçado, a ideia é fazer uma nova rodovia, não utilizando nada do que se tem hoje. Seria partindo daquela rótula e indo até a Via Rápida, nossa ideia é fazer em linha reta, mas terá algumas curvas para chegar até na Via Rápida. São praticamente 8 quilômetros”, disse.

Antes de buscarem parceiros para a realização da obra, é preciso definir bem o projeto. “Primeiro nós temos que ter o projeto, depois vamos fazendo. A Via Rápida começou com um projeto, que virou realidade 10 anos depois. Todos estão muito otimistas de que isso vai ser muito importante para o desenvolvimento da região”, disse Dagostin.