Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

A longa trajetória política de Ronaldo Benedet

Político e advogado com 20 anos de carreira foi o convidado do programa Do Avesso desta terça-feira
Vitor Netto
Por Vitor Netto Criciúma - SC, 28/01/2020 - 15:56

Após um período sabático de um ano, Ronaldo Benedet está voltando para os microfones das rádios para dar entrevista. Sem arrependimentos de viver grande parte da sua vida no meio político, o advogado foi o convidado do programa Do Avesso desta terça-feira, 28.  

A última eleição a qual Ronaldo competiu para a reeleição como deputado foi em 2018, quando não obteve sucesso nos votos necessários para se eleger. "Eu aceitei o resultado como uma mudança na minha vida. E me senti bem, gostei desta nova etapa da vida", coloca. Conforme o político, agora ele tem mais contato com os seus filhos, netos e esposa, o que tem gerado bons momentos familiares.

Ao todo, foram mais de 20 anos direto trabalhando pela política no MDB. "Político não tem fim de semana e feriado. O político tem que ir na festa de igreja e fazer as visitas. Político vadio não se cria", comenta. Questionado se ele se arrepende ele afirma que não. "Se você fizer algo da sua vida sem gostar um pouco fica louco", enfatiza. 

Relação com Luiz Henrique da Silveira

Ronaldo Benedet e Luiz Henrique da Silveira sempre foi muito fraterna, mesmo discordando em certas ocasiões. "Às vezes nós brigávamos feio, porque tínhamos nossas opiniões. O Luiz Henrique era um homem compreensivo", comenta. Luiz morreu em maio de 2015. "O MDB perdeu muito com a morte dele. Ele era um homem decidido, com ele a gente não teria perdido a última eleição", completa. 

Contato com governo Dilma e Temer

"As pessoas ficaram indignadas com Temer e Dilma. E as pessoas que votaram nunca se deram conta que eu era amigo do vice-presidente da República e do presidente, depois. Botava aquilo como pejorativo. Mas a história vai me absolver daquilo, acho que já está me absolvendo. Eu não devo nada para ninguém", comenta. 

Governo Bolsonarista 

Sobre a gestão e onda Jair Bolsonaro, ele coloca que são fases da política. "Se é bom ou ruim não sei, só o tempo vai dizer. Encerra um ciclo da política brasileira e começa outro", comenta.

Prefeitura de Criciúma 

Questionado sobre a possibilidade de se candidatar para a prefeitura de Criciúma "Não vou dizer que dessa água não bebereis. Nesse momento me deixa numa boa", afirma.

Atualmente Ronaldo voltou a estudar, fazendo pós-graduação em Direito Penal e Processo Penal na Unisinos, em Porto Alegre. "Eu sempre fui o mais novo na turma, hoje eu sou o mais velho", comenta.