Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

A CPI do CriciúmaPrev e seu seguimento

Vereador Ademir Honorato garante que o objetivo é “colocar um ponto final” na questão
Erik Behenck
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 09/04/2019 - 08:50
(foto: arquivo 4oito)
(foto: arquivo 4oito)

Uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) irá apurar questões relativas ao CriciúmaPrev. O documento é autoria dos vereadores Julio Kaminski (PSDB), Ademir Honorato (MDB) e Zairo Casagrande (PSD). O tema tem sido popular na Câmara e recentemente o Ministério Público abriu um inquérito para investigar o parcelamento da dívida da Prefeitura.

“Tem as faltas de pagamento do CriciúmaPrev que são históricas. Estão acontecendo aposentadorias irregulares. Nada efetivamente acontece, só piora”, afirmou Honorato em entrevista ao Programa Adelor Lessa. “Todo mundo quer o bem e estamos fazendo isso para o bem. Eu não quero garantir o futuro político, eu fui eleito para este mandato e vou fazer isso”, completou.

A instituição da CPI vai acontecer na sessão desta terça-feira (9). Também assinaram Diego Goulart (DEM), Edson Paiol (PP), Paulo Ferrarezi (MDB), Júlio Colombo (PSB) e Dailto Feuser (PSDB). “É muito diz que me disse. Só vem algumas notícias, dizendo para salvar o CriciúmaPrev. Vamos tentar colocar um ponto final nesse show de horrores. Quem vê de fora fala daquela confusão”, disse o vereador.

A secretária do conselho do CriciúmaPrev, Roselia Tertuliano, foi ouvida pelo programa e disse que embora exista saldo financeiro junto à Prefeitura, o pagamento não aconteceu de maneira correta. “Foi em desacordo com uma lei que existe para isso. Eles fizeram esse parcelamento sem ter o valor devido”, disse.