Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Use mais o lápis e menos a caneta! 

Se você quer planejar de forma simples, não perca essa leitura.
Letícia Zanini
Por Letícia Zanini 03/08/2018 - 12:25Atualizado em 03/08/2018 - 12:31


O post de hoje tem a ver com planejamento, tema importante. E planejar, significa a preparação de um trabalho, de uma tarefa, com o estabelecimento de métodos. 
O ser humano tem uma capacidade incrível de ficar preso no que é urgente e perde a memória ou dá menos atenção ao que é importante. É só observar a sua rotina. Quantas vezes você senta para se planejar? Se a sua resposta é “muitas vezes”, parabéns,  mas saiba que você é uma exceção. Geralmente as pessoas vivem apagando incêndios. Resolvem um problema do filho ou cliente, ajuda um amigo numa decisão, e tudo quase simultaneamente. Esse comportamento não ajuda a planejar o que se quer daqui há três  anos, por exemplo.

Apesar do que a maioria das pessoas costuma pensar, elaborar um planejamento não é difícil, basta seguir algumas dicas básicas, porém, necessárias:

1 – Pare de “sonhar ”: transforme desejos em metas.
Todo planejamento deve começar com um objetivo claro e um prazo máximo para realizá-lo. Sugiro a utilização  de uma técnica chamada “SMART” para auxiliar na determinação de metas. Mas o que significa SMART? Um acrônimo onde cada letra nos traz uma palavra que devemos utilizar para deixar claro a meta.
* Specific (Específico)
* Measurable (Mensurável)
* Attainable (Atingível)
* Realistic (Realista)
* Time Bound (Temporizável).

2 – Fragmente suas metas em pequenas metinhas que convidem você a realizar pequenos movimentos contínuos. Para isso, defina:

    ▪    What (O que será feito)
    ▪    Who (Quem fará)
    ▪    When (Quando será feito)
    ▪    How (Como será feito)
    ▪    How Much (Quanto custará)

3 – Quantifique suas ações: transforme suas metas em algo que você possa mensurar. 

Entenda que planejamento precisa ser flexível, para isso, use o lápis e o altere quantas vezes for necessário. Mas o planejamento só fará sentido se você usar a caneta, que são as ações realizadas. E, depois de realizado seus movimentos, você não pode voltar e apagá-los. Mas deve, com frequência, aprender com eles e, como consequência, pegar novamente o lápis e começar um novo ciclo de planejamento. Que tal?!

4oito

Deixe seu comentário