Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Bem vindo ao (MU)VUCA

Letícia Zanini
Por Letícia Zanini 07/05/2020 - 18:01Atualizado em 07/05/2020 - 18:01

Em outros artigos me lembro de ter citado este  acrônimo e com certeza, falei em muitas aulas de Pós Graduação, treinamentos realizados e sessões de Mentoria. Mas, não custa relembrar que para compreendermos alguns conceitos é preciso resgatar suas origens. O VUCA é um termo de cunho militar mais precisamente criado pela Army War College, Pensilvânia. O termo foi criado para a Escola de Graduação do Exército dos futuros generais. O que motivou a criação do termo foram as situações vinculadas aos conflitos, cenários de incertezas e volatilidade somados às medidas ambíguas tomadas na época. Deste contexto, o mundo corporativo associou à similaridade dos cenários e hoje usam também para expressar a realidade dos negócios.

Aplicando o conceito para o momento atual, o VUCA se representa  pela volatilidade das mudanças, tecnologias, vírus, finanças, somadas às incertezas que consigo trazem instabilidade, emocional principalmente, a complexidade de encontrar uma única resposta ou verdades absolutas e,  com isso, o dilema de construir planejamentos e a convocação para  decidirmos rapidamente sobre situações com ambiguidades...difícil né? Bem-vindo ao mundo (MU)VUCA.
No dicionário, MUVUCA significa agitação, tumulto, não é, de fato, o quê estamos vivendo? Um tumulto de informações, aliás, onde estão as verdades? Uma agitação interna, desconforto, nada calculado, incertezas, medos, na muvuca a inteligência emocional passa a ser o "soft skill" mais desejada – até então negligenciada por inúmeros cenários e pessoas. Entenda que inteligência emocional não é sobre apenas conhecer e gerenciar emoções, é sobre aplicá-las nos momentos adequados. 
Nessa agitação toda, é fundamental reconhecer que todos precisamos ser ambíguos, ágeis e ao mesmo tempo calmos para que a agitação não nos distancie do nosso senso de propósito, a nossa bússola emocional precisa estar ativada para que  não tomemos decisões precipitadas diante de tantas opções de caminhos "versus" a pressão por ter que escolher algo.

A vida atual é tão ambígua que a única certeza que temos é a da mudança para isso, flexibilidade e resiliência são componentes fundamentais para você olhar para a muvuca e enxergá-la sem supergenarilizações e entender sua dimensão, durabilidade e necessidades de aprendizados que lhe serão exigidas.
Pare de ficar dizendo sobre o novo normal, nunca fomos normais, ser normal significa ser conforme, usual, comum, desculpe, somos grandes demais para sermos comuns. Que você olhe para essa muvuca ou para esse mundo VUCA como um convite para aceitar que essa desordem toda lá fora, ressoa na  desordem de dentro...casa que está arrumada, bagunça externa não incomoda. A muvuca chegou para lhe mostrar o que você não parava para ver, não há nada de errado nessa bagunça toda, era você que estava hipnotizado em uma rotina automática, diminuindo sua existência a fazer todos os dias o mesmo, acorde, muvuque-se!!

4oito

Deixe seu comentário