Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Avatares

Por Benito Gorini 04/08/2022 - 18:29 Atualizado em 04/08/2022 - 18:36

Avatar é um termo muito antigo, derivado do sânscrito e significa “iluminado” ou também “descido do céu à terra”. Segundo crenças místicas e esotéricas, cada Era se caracteriza pelo surgimento de um Avatar, guia espiritual responsável pelo aperfeiçoamento dos seres humanos.

Na Era de Touro, eram praticados sacrifícios humanos, como bem demonstram as imagens descobertas nas escavações de Creta, realizadas pelo arqueólogo britânico Arthur Evans. Nos labirintos do rei Minos, em Cnossos, habitava, segundo a lenda, o terrível Minotauro, a quem eram oferecidas jovens virgens. Teseu, herói grego, penetrou no labirinto e matou o monstro, auxiliado por Ariadne, filha do rei.

Teseu e o Minotauro, obra do grande escultor Canova, no Museu da História da Arte de Viena

Um relato bíblico nos revela o possível início de uma Nova Era, com o episódio de Abraão prestes a imolar seu filho Isaac em honra a seu Deus. No momento do sacrifício um anjo aparece e detém o braço do patriarca, substituindo o seu filho por um cordeiro. Esta imagem é muito sugestiva da Era de Áries, o apogeu do povo hebreu, com seus profetas, juizes, reis e o magnífico Templo de Salomão, em Jerusalém. O grande legislador Moisés foi a figura primordial deste período, com seu código moral e legal exposto no Pentateuco, os cinco primeiros livros da Bíblia (a Torah judaica).

Muro das Lamentações, remanescente do Templo de Herodes, no mesmo local do Templo de Salomão

 

Na mesma Era viveu outro grande iluminado, Sidharta Gautama, o Buda, que combateu o injusto sistema de castas do bramanismo. Sua doutrina das Quatro Verdades e dos Oitos Caminhos atraem milhões de adeptos.

Com a advento de Jesus temos o testemunho inequívoco de uma nova era, a de Peixes. A maior parte da vida do Divino Mestre transcorreu próxima ao lago Tiberíades, alguns discípulos eram pescadores e o seu próprio nome em grego é muito semelhante ao de peixes (Christos, Ichthys), quase um anagrama, além de formar um acróstico: “ Iesus Christos Theos Sopher (Jesus Cristo filho de Deus salvador). O peixe também foi importante código secreto de identificação das comunidades cristãs primitivas em Roma. Jesus veio aperfeiçoar a lei mosaica, trazendo a fraternidade e o amor, em oposição ao “olho por olho e dente por dente” do Antigo Testamento.

 

 

O peixe como símbolo cristão

Segundo a astrologia, cada um dos 12 signos ocupa um espaço de 30º na esfera celeste. No entanto, as constelações têm desenhos e tamanhos diferentes, existindo inclusive um 13º “signo”, o de Ofiúco, entre Escorpião e Sagitário. Ou seja, cada era tem duração diferente. Porém, cedo ou tarde, a Era de Aquário chegará e o novo avatar será muito mais incompreendido que Jesus. Se até hoje não conseguimos assimilar e praticar os ensinamentos de Cristo, como poderemos entender as idéias ainda mais elevadas que surgirão ? O novo messias será execrado pela sociedade, na qual preponderam as futilidades e os valores superficiais. O “ter” supera o “ser”, um bom saldo bancário vale mais que a cultura e a sabedoria, um carro importado “ultrapassa” a honestidade e a honra. O egoísmo, a prepotência e a arrogância estão acima do amor ao próximo; a liberalização dos costumes condena nossos jovens às drogas e ao sexo desenfreado, com graves consequências. A busca por padrões estéticos definidos pela mídia, com óbvios interesses comerciais, condena as pessoas a dietas mirabolantes e procedimentos cirúrgicos desnecessários, gerando efeitos adversos como bulimia, anorexia e até o suicídio.

Vai ter muito trabalho, nosso pobre avatar.

 

As constelações zodiacais

Copyright © 2021.
Todos os direitos reservados ao Portal 4oito