Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Podcasts

Vinícola Pilandro (17/11/2017)

Morando na Itália há alguns anos, Patricia Martini e Kelli Scavini são especialistas em vinho. A primeira é sócio proprietária da vinícola Azienda Agricola Pilandro, enquanto a segunda é representante da vinícola, onde trabalha há mais de sete anos. Elas participaram do Programa do Avesso e contaram tudo sobre vinhos e suas vidas.

Patricia foi para Nova Iorque em 2000, na época com 22 anos, buscando o sonho americano. Trabalhou como faxineira, abrindo uma empresa, comprando carros e uma conquistando uma vida estável. Veio ao Brasil com o objetivo de levar seu filho para os Estados Unidos, mas acabou detida no aeroporto JFK, por ter ultrapassado o prazo em território norte-americano.

“Os Estados Unidos me amou por três anos e alguma coisa, e por dois dias que eu passei do prazo me mandaram embora. Tudo funcionando perfeitamente, fiquei 17h no aeroporto, só faltou as algemas. Eu amo a cultura deles, eu respeito essa decisão”, explicou Patrícia.

Depois de quatro meses, foi para a Itália, no Lago de Garda, onde ficou por três meses para fazer o reconhecimento da Cidadania Italiana. Depois foi para a Inglaterra, em Brighton, onde estudou, trabalhou, viajou e, em 2005, descobriu seu talento de cozinhar.

“Cheguei no Brasil chorando, já resolvi comprar a passagem para a Itália. Busquei a Cidadania Italiana, para conseguir acesso aos Estados Unidos. Mas não foi bem assim, tive que ficar cinco anos sem entrar lá devido a deportação”, contou Patrícia.

A vinícola Azienda Agricola Pilandro foi fundada em 1980. Em 2010 a vinícola possuía 14 hectares de parreiras, 120 mil garrafas e 10 rótulos de vinhos. As maiores dificuldades na Itália envolvem o idioma.

“No início, nós que nunca ouvíamos não entendíamos nada. Eles falam rápido assim como nós”, disse Kelli.