Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Podcasts

Stans Scheltinga (19/10/2018) / 18197

Alguns exemplares podem ser consumidos por humanos, sabia?
Um evento diferente, com dicas e orientações sobre jardinagem, é a Expo Flores que acontece na Rede Bistek até domingo. Em Criciúma foi realizado ontem, contando com a presença da especialista em arte floral, Stans Scheltinga. Ela também esteve no Programa do Avesso, da Som Maior, junto com o supervisor dos setores hortifrúti e floricultura do Bistek, Maurici Rüdger. Flores comestíveis e arranjos foram alguns dos assuntos abordados.

“Cada um gosta de um tipo de flor, cada um gosta de uma cor, então se você entende o seu cliente, sabe o que ele quer, e então emociona. Flor é material, a gente vende emoções e isso é importante ver do que ela gosta”, afirmou. “A gente aprende sobre a história da arte floral, as doenças, os estilos que existem, uma harmonia de cores”, completou a especialista.

Stans Scheltinga é filha de holandeses e nasceu em Holambra, uma cidade paulista com forte influência holandesa. Desde os 11 anos trabalha com flores e já conquistou alguns prêmios. Segundo ela, seria possível colocar flores pelas ruas. “Eu acho que tem muitas plantas que poderiam ser colocadas e não precisam de manutenção. É muito mais interessante colocar uma planta que fica para sempre e precisará de poucas podas”, disse.

Flores comestíveis

Existem algumas flores que podem ser comidas assim com os vegetais. São destaques em pratos europeus e do Oriente Médio. “As que são sem agrotóxicos são realmente comestíveis”, garantiu Stans. Mas, ela não se mostrou muito receptiva com essa iguaria. “Eu particularmente não sou muito fã, prefiro fazer arranjos, para mim comida é comida e flor é flor, mas, existem possibilidades”, afirmou.
Expo Flores

O Bistek trabalha há cinco anos com flores, atuando no momento com compras diretas dos produtores. Com o sucesso neste segmento, pintou uma ideia. “A gente trouxe essa ideia de fazer um evento para ficar marcado no ano. Surgiu a ideia de fazer durante a primavera, época que simboliza as flores, vamos fazer todos os anos. A gente preparou as lojas, elas estão temáticas, nos preparamos com produtos, nossas flores de corte estão lindas”, contou Rüdger.

Programa do Avesso de 19/10/2018