Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Wilsão efetivado técnico do Tigre depende dele mesmo, afirma Rampinelli

Segundo diretor de futebol, caso o rebaixamento no Catarinense seja evitado, interino receberá proposta para a Série C
Heitor Araujo
Por Heitor Araujo Criciúma, SC, 13/04/2021 - 14:27Atualizado em 13/04/2021 - 14:30
Wilsão recebe abraço do presidente Anselmo Freitas após classificação contra a Ponte Preta (Foto: Celso da Luz / Criciúma EC)
Wilsão recebe abraço do presidente Anselmo Freitas após classificação contra a Ponte Preta (Foto: Celso da Luz / Criciúma EC)

Wilsão pode ser efetivado como técnico do Tigre em caso de permanência na elite do Campeonato Catarinense. Na última segunda-feira, 12, antes do jogo contra o Metropolitano, o diretor de futebol, Waldeci Rampinelli, confirmou que o interino terá a preferência de permanência em caso de êxito no estadual.

"Nós do departamento de futebol não conversamos com treinador e nem representante. Quando terminarmos o Catarinense, se tivermos sucesso, quem define a situação de técnico é o Wilsão. Quem conseguir uma proeza de alcançar as três vitórias, vai ter todo o mérito para dizer as condições de manter na Série C", disse Rampinelli ao Timaço da Rádio Som Maior.

Alguns nomes foram oferecidos ao Tigre logo após o encerramento do Campeonato Catarinense, como Paulo Baier, Bolívar, Luís Carlos Winck e Márcio Fernandes. Mazola Júnior, que treinou o Tigre em 2018, teve conversas com a presidência do clube.

A decisão sobre o futuro do futebol do Tigre, de acordo com o presidente Anselmo Freitas, está sendo tratada pelo próprio departamento de futebol. O mandatário, inclusive, evitou falar em nomes para o segundo semestre em respeito ao trabalho do técnico interino. 

Com Rampinelli, Wilsão ganha moral após a classificação na Copa do Brasil e definirá o futuro em caso de permanência no Catarinense: o Tigre saltou de quatro para sete pontos e está apenas dois atrás do Hercílio Luz e do Concórdia, adversário no próximo domingo, no estádio Domingos Lima.

"A gente precisava de uma mudança, em duas partidas percebemos isso, esperamos que ela continue. Estamos em uma situação delicada, nunca passei por algo tão terrível", destacou Rampinelli antes da vitória contra o Metropolitano. 

Com Itamar Schülle em 2020 e Hemerson Maria em 2021, o Tigre engatou uma sequência que terminou em 18 jogos sem vitórias - foram seis meses de jejum. Com Wilsão, ao lado de Lalo, auxiliar técnico permanente do clube, o Criciúma está há três jogos sem perder: dois empates e uma vitória.