Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Violência contra idosos desperta atenção em Cocal do Sul

Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa é lembrado neste sábado
Por Redação Cocal do Sul, SC, 14/06/2019 - 22:41
Divulgação
Divulgação

Este sábado, 15 de Junho, marca o Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa. Com o objetivo de conscientizar e orientar, a equipe da Secretaria de Assistência Social de Cocal do Sul reuniu a terceira idade do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos do CRAS para alertar.

A ação faz parte das atividades do Junho Violeta que propõe a troca da violência por uma violeta. O trabalho foi desenvolvido pela terapeuta e coordenadora do grupo Rita Lorena De Bona Sartor e a psicóloga Jéssica Gislon Sazan sob coordenação da secretária de Assistência Social, Angela Mendes Anjo. Durante o encontro foram discutidos sobre os tipos de violência contra a pessoa idosa, como identificar, prevenções e como proceder com a denúncia.

“O objetivo da data é criar uma consciência mundial, social e política da existência da violência contra a pessoa idosa e, principalmente, não aceitar essa situação como normal. A violência contra a pessoa idosa é, e deve ser entendida, como uma grave violação dos Direitos Humanos”, ressalta Jéssica.

Saiba mais

Um levantamento feito pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos publicado na Agência Brasil nesta semana, revelou que, no ano passado, o Disque 100 registrou um aumento de 13% no número de denúncias sobre violência contra idosos, em relação ao ano anterior.  O serviço de atendimento recebeu 37.454 notificações, sendo que a maioria das agressões foi cometida nas residências das vítimas (85,6%), por filhos (52,9%) e netos (7,8%).

As violações mais comuns foram a negligência (38%);  a violência psicológica (26,5%), configurada quando há gestos de humilhação, hostilização ou xingamentos; e a violência patrimonial, que ocorre quando o idoso tem seu salário retido ou seus bens destruídos (19,9%). A violência física figura em quarto lugar, estando presente em 12,6% dos relatos levados ao Disque 100.