Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

(VÍDEO) Manifestação contra Bolsonaro acontece em Criciúma

Ponto de encontro foi na Rua da Gente, ao lado do Parque Cincinato Naspolini
Vítor Filomeno
Por Vítor Filomeno Criciúma, SC, 02/10/2021 - 12:05Atualizado em 02/10/2021 - 15:29
Fotos: Vítor Filomeno/4oito
Fotos: Vítor Filomeno/4oito

Na manhã deste sábado, 02, manifestantes se reuniram na Rua da Gente, ao lado do Parque Cincinato Naspolini (Parque das Nações) para protestas contra o presidente Jair Bolsonaro. Os participantes começaram a chegar ao local às 9h30 e saíram em caminhada até a Praça Nereu Ramos, no Centro, um pouco depois das 10h. Com a presença de figuras importantes no cenário político criciumense, a mobilização foi acompanhada pelo Patrulhamento Viário e a Polícia Militar de Criciúma para garantir a segurança e a fluidez das vias da cidade.

O líder do Executivo Munical do Partido dos Trabalhadores (PT) de Criciúma, Júlio Bittencourt afirmou que as pautas do protesto "vêm se acumulando já desde o início do ano, desde quando as manifestações 'Fora Bolsonaro' iniciaram". Segundo ele, as principais motivações eram "a inflação, os preços altos do gás, da gasolina, dos alimentos, a PEC 32, da Reforma administrativa, a entrega das estatais e do patrimônio público e, por isso, pedimos o impeachment do presidente Jair Bolsonaro". Além disso, "nós convidamos para participar o Fórum pela Democracia, que é um grupo pessoas independentes, que não tem orientação partidária, também estão aqui. Os partidos organizadores, PT PCdoB, PCB, PSTU, centrais sindicais, PDT, CUT e CGT".

A presidente do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Criciúma (Siserp), Jucélia Vargas, fez-se presente na manifestação e falou com a reportagem do Portal 4oito. "O sindicato é responsável em lutar pela qualidade de vida dos trabalhadores, tanto para dentro dos locais de trabalho, como para fora do local de trabalho. Então, estar hoje nas ruas é lutar pela vida, é lutar porque o povo, quando elege seus representantes, elege para melhorar a vida do povo, para garantir saúde pública de qualidade, educação, segurança e assistência", afirmou ela.

Segundo o ex-reitor da Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc), Gildo Volpato, disse que nunca viu nada igual como o Governo Bolsonaro. "Já foi o suficiente para perceber o que o Bolsonaro significa e o que Governo significa, e o risco que nós temos aqui no país! Com o que ele incentiva o tempo inteiro, com a postura desequilibrada, inconsequente que ele tem todos os dias e que que é muito fácil de observar, não tem, não tem. Ele não esconde o que ele é e nem história dele que está contada. As pessoas não estão enxergando o risco que a democracia corre", desabafou Volpato.

Quem também marcou presença na manifestação foi a vereadora de Criciúma, Giovana Mondardo (PCdoB), que acredita que a cidade "tem se demonstrado bastante insatisfeita também com o governo Bolsonaro". Além disso, ela elogiou a mobilização. "É uma resposta e é um sentimento de esperança também para nossa cidade. Por mais que tenha se apresentado nas últimas eleições presidenciais bastante conservadora e com votos bastante em peso para Bolsonaro, acho que a resposta ano que vem vai ser diferente", garantiu.

 O ex-prefeito Décio Góes falou, por sua vez, que "é importante a manifestação porque vai abrindo a consciência e a reflexão da população, porque chama atenção. E com essa reflexão as pessoas entenderem que nós estamos num processo de regressão". Góes ainda afirmou que "essa reflexão está começando a dar resultado, pois realmente o Brasil está sendo conduzido de um jeito que não vai ser bom para maioria da população".

Confira o vídeo:

Confira as fotos da manifestação: