Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Vale a pena manter o dinheiro no FGTS?

Para aqueles que não irão usufruir do valor ou investi-lo, aplicação no Fundo de Garantia continua sendo melhor solução
Paulo Monteiro
Por Paulo Monteiro Criciúma - SC , 26/05/2020 - 14:08Atualizado em 26/05/2020 - 14:10
Foto: divulgação
Foto: divulgação

Ainda no início de abril, o Governo Federal lançou uma medida provisória que permite o saque de R$ 1.045,00 do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) do dia 15 de junho até 31 de dezembro. Dadas as atuais condições da economia, por conta da pandemia do novo coronavírus, quem não precisa sacar o dinheiro para alguma compra ou pagamento, é melhor manter o dinheiro no FGTS. 

O assessor de investimentos da Wise Advisor, Gustavo Guarnieri, ressalta que é preciso um planejamento antes de resgatar o dinheiro. “Se é para comprar alguma coisa ou quitar alguma dívida, tudo bem, daí é o melhor a se fazer”, pontuou. Mas, para quem não vai investir ou usufruir do dinheiro no momento, deixá-lo na conta pode acabar sendo mais lucrativo.

“No FGTS o seu dinheiro está aplicado, e não investido. Em relação ao investimento, se resgatar os R$ 1.045 e investir terá retorno bem maiores. Mas a taxa que o FGTS nos remunera é 3% + TR [Taxa Referencial], então tenho praticamente 100% do CDI em um ativo que está me pagando mais o TR”, pontuou.

O rendimento fica ainda mais positivo quando comparado a poupança, já que esta paga somente 70% do CDI. Com a possibilidade do Banco Central diminuir ainda mais a taxa de juros, que já teve uma queda de 0,75% e atualmente está em 3%, o FGTS deverá pagar ainda mais. 

“Se realmente na próxima reunião tiver mais uma diminuição de 0,75%, teremos um FGTS pagando 130% do CDI. Há também outro acréscimo em que, a partir de 2015, quem tem o fundo começou a participar da participação de lucros da Caixa que, no ano passado, teve quase 2%. Sendo assim, além dos 3% + TR teria também quase 2%”, destacou.