Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Situação de Plataforma Sul depende de acordo com a Marinha

Local continua interditado depois que estrutura cedeu no ano passado
Por Maira Rabassa Balneário Rincão, SC, 28/12/2021 - 16:23 Atualizado em 28/12/2021 - 16:24
Foto: Arquivo/4oito
Foto: Arquivo/4oito

Quer receber notícias como esta em seu Whatsapp? Clique aqui e entre para nosso grupo

A situação da Plataforma Sul do Balneário Rincão ainda é uma incógnita. Desde setembro do ano passado interditada - depois que a estrutura cedeu, o local continua embargado. Por ser uma área da Marinha, o Ministério Público está auxiliando o Governo Municipal sobre quem deverá dar continuidade no processo de melhoria: se a União ou a cidade. 

De acordo com o chefe da Defesa Civil do Rincão, Paulo Amboni, o espaço foi interditado há mais ou menos uns seis anos, porém as pessoas não respeitavam as placas de aviso colocadas na região para evitar o acesso. “Alguns pescadores continuavam subindo na estrutura, cortamos o acesso dela, e mesmo assim, usavam uma escada - onde cobravam uma taxa, para quem quisesse subir na plataforma e pescar”, lembra Amboni. 

Agora, com parte da Plataforma com danos estruturais, o município aguarda definições e orientações do Ministério Público para saber o que fazer com o local. “Temos algumas ideias, como reconstruir a parte de fora, com um deque, containers, uma área elevada para ter vista das lagoas e do mar. Mas, tudo isso vai depender dessa decisão do MP”, conclui o chefe da Defesa Civil. 
 

Copyright © 2021.
Todos os direitos reservados ao Portal 4oito