Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Sem bater metas, Estado não paga o valor completo para o Materno Infantil

Salários dos médicos começaram a atrasar. Já são R$ 3 milhões faltando no convênio
Erik Behenck
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 26/06/2019 - 09:58Atualizado em 26/06/2019 - 10:13
(foto: arquivo 4oito)
(foto: arquivo 4oito)

O vereador Tita Belloli vinha alertando que os repasses do Governo do Estado para o Hospital Materno Infantil Santa Catarina não vinham sendo feitos de maneira correta. Os pagamentos para os médicos estavam sendo realizados no dia 10 de cada mês, algo que não aconteceu em junho. O Instituto de Desenvolvimento, Ensino e Assistência à Saúde (Ideas), garante que não tem recursos para pagar.

“O Estado alega que o hospital tem que bater as metas. Eu falo que devemos trabalhar com qualidade e não com quantidade”, disse Belloli. “Se continuar assim quem vai sofrer não são os médicos, mas sim a nossa população. Eu sabia que ia ter essa situação, com o não pagamento dos médicos”, completou.

Segundo o vereador, a dívida do Estado já chega em R$ 3 milhões. O Hospital Materno Infantil é municipal, mas recebe auxílio mensal da Secretaria de Estado da Saúde. Para que os pagamentos sejam completos, é necessário atingir alguns objetivos. “O Estado começou a repassar menos e hoje já estamos numa bola de neve”, disse.