Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Seis audiências públicas para falar sobre violência contra as mulheres

Objetivo é aumentar a compreensão sobre os números de feminicídio
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 15/05/2019 - 10:18
(foto: reprodução)
(foto: reprodução)

Seis audiências públicas macrorregionais serão realizadas em Santa Catarina para debater a violência contra as mulheres e casos de feminicídio. A iniciativa foi proposta pela deputada estadual Marlene Fengler (PSD). Somente em 2019 já foram registrados 26 casos de feminicídios no estado. Tubarão irá receber a audiência da região.

“A gente teve acesso a um levantamento e começamos a trabalhar com vários órgãos de prevenção, como o Tribunal de Justiça, então pela Comissão dos Direitos Humanos decidimos chamar todos os atores para que a gente possa conscientizar as pessoas e falar sobre o assunto”, explicou a deputada, em entrevista ao Programa Adelor Lessa.

Um dos objetivos é proporcionar um melhor entendimento sobre os órgãos que atuam localmente. Segundo a deputada, os números frios não mostram os fatos, é preciso entender como as situações chegaram ao extremo. Dessa forma, práticas que já são realizadas poderão passar por melhorias. Não é possível afirmar se a violência cresceu ou então foram as denúncias.

“A gente não tem um dado concreto para mostrar se os números aumentaram, a gente tem tido uma procura maior das mulheres. Os veículos de comunicação dão publicidade aos casos que estão acontecendo, assim as mulheres se sentem mais estimuladas a denunciar”, frisou a deputada.

Confira a entrevista na íntegra: