Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

“Se quiser passar um trem, vai passar”, diz secretário sobre a Ponte Hercílio Luz

Carlos Hassler explica como será o tráfego de veículos depois que a reforma for concluída
Por Erik Behenck Florianópolis - SC, 14/08/2019 - 08:09Atualizado em 14/08/2019 - 09:06
(foto: reprodução)
(foto: reprodução)

O deputado estadual Jessé Lopes (PSL) lançou uma campanha para derrubar a Ponte Hercílio Luz. Nesta quarta-feira, 14, o secretário de Estado de Infraestrutura, Carlos Hassler, disse que não concorda com essa ação, já que existe todo um planejamento para a reforma. Aproveitou para comentar sobre como será o tráfego de veículos na estrutura.

“Por tudo o que já foi investido, eu não sei de onde ele tirou esse valor de R$ 700 milhões, depois de tudo o que já trabalhamos, estamos na reta final e vamos liberar em dezembro. Tá na reta final, então falar agora para derrubar a ponte eu não acho que seja um momento oportuno”, disse.

A expectativa é de que a obra seja concluída até o fim do ano. Segundo Hassler, a manutenção anual deverá custar em torno de R$ 1 milhão. Explicou ainda que as pontes de concreto também necessitam de manutenção. No caso da Hercílio Luz, a ideia é realizar a manutenção periódica, aumentando a vida útil.

“Hoje passa o que quiser passar, se quiser passar um trem lá, vai passar. É uma obra para passar qualquer tráfego. Prioritariamente será o transporte coletivo e também para bicicletas, mas nada impede que caminhões com carga passem por lá”, afirmou o secretário.

As outras pontes de Florianópolis

Conforme Hassler, a Ponte Pedro Ivo Campos e a Ponte Colombo Salles estão passando por ajustes. “A manutenção delas está sendo realizada. Estamos fazendo toda a parte de raspagem, estamos fechando os buracos que existem e depois será feita a pintura com a tinta adequada contra a maresia”, explicou. “Tem uma segunda fase que vamos mexer na fundação da ponte”, concluiu.

Confira a entrevista na íntegra: