Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

"Se não der pra ganhar, não pode perder"

Roberto Cavalo lamentou a falta de entrosamento, apontou melhorias necessárias mas saiu otimista de Londrina
Denis Luciano
Por Denis Luciano Londrina, PR, 10/08/2020 - 22:59Atualizado em 10/08/2020 - 23:05
Roberto Cavalo em Londrina / Foto: Celso da Luz / Criciúma EC
Roberto Cavalo em Londrina / Foto: Celso da Luz / Criciúma EC

O empate em 0 a 0 com o Londrina, na estreia do Criciúma na Série C, não foi tão ruim assim. "Jogamos para vencer. Infelizmente o resultado não veio. Tivemos a oportunidade. Da maneira que empatamos, fora de casa, talvez por falta de melhor entrosamento dos que estrearam, não vamos dizer que está bom, mas se não ganhou, não perdeu", avaliou o técnico Roberto Cavalo depois da partida, no estádio do Café. O jogo fechou a primeira rodada do Grupo B da Série C.

Confira também - De novo, a saga dos pênaltis para o Tigre

Entre os atletas que Cavalo projeta que vão melhorar estão os estreantes da noite, o zagueiro Carlos Alexandre, o meia Jean Lucas e o atacante Michel. "Eles vão melhorar. A gente sabe que é ritmo de jogo. O Jean ficou dez dias parado, teve dificuldades de ritmo, tempo sem jogar. O Michel vinha jogando mais e a bola precisa chegar, o Jean tem que fazer essa ligação. O Carlos correspondeu, está bom mas vamos melhorar", relatou. 

Foto: Gustavo Oliveira / Londrina EC

O pênalti decisivo

Cavalo não esqueceu da grande chance do Tigre, no pênalti desperdiçado por Michel no segundo tempo. "Da maneira que foi, analisando agora, queria a vitória, tivemos a chance no pênalti mas o goleiro foi bem na bola. Se não der para ganhar, não pode perder. Se perder fora tem obrigação de vencer tudo em casa. Temos que vencer o Boa para recuperar esses dois pontos", comentou.

Sobre o cobrador do pênalti, o treinador lembrou que a preferência era por Carlos César, que está afastado por lesão. "Foi treinado ontem, temos sequência de treino. Hoje o batedor oficial é o Carlos César, está fora, nós treinamos bem, o Michel treinou, ele bateu firme mas o treinador fez grande defesa", comentou.

O técnico fez apenas duas alterações na equipe, e no segundo tempo. Mas ele observou que poderia ter feito mais, se tivesse outras opções do meio para a frente. "Nós fizemos duas mudanças, infelizmente tivemos jogadores que não puderam atuar. Tivemos o Tiago com tornozelo, o Léo que não pode jogar vocês sabem porque, o Andrew também. Dos atacantes tivemos só o Joãozinho e o Alisson na meia, os demais eram defensores, e a defesa estava bem montada", analisou. "Nesse momento foi falta de opção. Tinha o João e o Alisson, os outros eram todos defensores no banco. Se tivesse opções faríamos as cinco mudanças que dariam mais rendimento", emendou.

Foto: Gustavo Oliveira / Londrina EC

Citou o que precisa melhorar

Algumas melhorias necessárias na equipe foram apontadas por Cavalo. "Na intermediária precisa um drible, uma tabela, uma jogada aguda, uma tabela para chutar em gol, por falta de conhecimento dos que estrearam, foram bem marcados. O Londrina marcou muito bem, com duas linhas de quatro", considerou. "A estratégia é jogo a jogo, hoje com o Londrina jogamos sim para vencer, não veio, quando é fora, não deu para ganhar, não perca", emendou.

Cavalo gostou da postura do Criciúma em Londrina. "Eu gostei mas poderíamos ter um rendimento melhor. Alguns momentos do jogo tivemos uma certa dúvida na troca de passes, não encaixou, perdemos a segunda bola mas tivemos uma posse de 54%. Tivemos posse mais atrás, e temos que ter na linha de frente, tem que melhorar", avaliou.

Mais rendimento, mais reforços

Ele está convicto que o rendimento dos atletas vai melhorar, mas também que os reforços estarão chegando para a sequência da Série C. "Vai render mais, e os reforços vão chegar. O banco hoje tinha um atacante de lado e o Alisson. Virão mais reforços e todos eles vão melhorar, ninguém está no ideal e no limite", frisou.

Foto: Gustavo Oliveira / Londrina EC

Para encarar o Boa Esporte, Cavalo já tem a estratégia. "Vai ter que agredir como pensamos e preparamos. É dentro de casa, talvez mais entrosamento com o Jean, Michel, e vamos ver se a gente recupera alguns jogadores, atacantes. E quando chegar na intermediária do adversário tem que ter uma jogada individual, um drible. Vamos trabalhar isso antes do jogo com o Boa para vencer em casa", comentou. 

Se ele está satisfeito? Não, não está. "Satisfeito, nunca estou. Tem que melhorar, buscando, cobrando, o campeonato exige isso. A Série C, como falei, tem que fazer o dever", completou.

O Criciúma volta a campo no sábado, às 17h, contra o Boa Esporte no Majestoso. Ouça a entrevista do técnico Roberto Cavalo no podcast: