Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Santa Bárbara: Hora de pedir e agradecer

Um dia especial para os devotos de quatro cidades onde será cumprido feriado na Região Carbonífera
Denis Luciano
Por Denis Luciano Criciúma, SC, 03/12/2018 - 08:19
Divulgação
Divulgação

"Santa Bárbara, rogai por nós. Iluminai nossa vida e ajudai-nos a perceber a presença de Deus em todas as situações”. Assim principia a oração que a Igreja Católica ensina aos seus devotos para direcionar à santa que quatro municípios da Região Carbonífera festejam com feriado nesta terça-feira: Criciúma, Siderópolis, Forquilhinha e Lauro Müller.

“Está chovendo forte ou relampeando? Reza para Santa Bárbara”, diziam sempre os mais antigos sobre outra das virtudes da Santa. Não bastasse proteger os mineiros na sua difícil luta na lavra do carvão, ela também é protetora do povo perante as intempéries. “Fique sempre ao meu lado para que eu possa enfrentar, de fronte erguida e rosto sereno, todas as tempestades e batalhas de minha vida: para que, vencedor de todas as lutas, com a consciência do dever cumprido, possa agradecer a vós...”, prossegue a oração.

O sentido do feriado

“Sempre é tempo de pedir. Mas sempre é tempo de agradecer também”. Em tom sempre sereno, foi assim que, em uma das celebrações deste domingo, o bispo Dom Jacinto Flach pediu atenção à padroeira dos mineiros. Em um feriado já discutido em Criciúma e Forquilhinha, mas imprescindível e consagrado em cidades onde o carvão segue sendo o grande motor, tais como Siderópolis e Lauro Müller, onde o feriado católico desta terça, 4 de dezembro, atende a uma tradição.

“Mesmo que a mineração já não esteja mais tão presente como em anos passados, faz parte da história e da vida de Criciúma e região”, conclama padre Wilson Buss, pároco de Santa Bárbara. “É um momento também de reavivar a memória histórica”, destaca o sacerdote

“Dos tempos em que tudo parava por Santa Bárbara”. Foi o que mais se ouviu na noite deste domingo, enquanto fiéis, paroquianos e amigos da Paróquia Santa Bárbara comemoravam um dos pontos altos da edição 2018 da festa que  já foi grandiosa, e hoje luta contra as modernidades para seguir mantendo seu rumo. É que foi reinaugurado o Centro de Pastoral Paroquial, que deixou de ser um humilde pavilhão para, vizinho à igreja no Bairro Santa Bárbara, abrigar um centro de múltiplos usos com moderna estrutura. Tudo feito às custas do esforço da comunidade católica.