Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Saiba como estão as condições para banho nas praias do Sul

Relatório de balneabilidade aponta quatro pontos impróprios
Por Renan Medeiros 09/02/2024 - 16:51 Atualizado em 09/02/2024 - 16:59
Foto: Ricardo Trida/Secom
Foto: Ricardo Trida/Secom

Quer receber notícias como esta em seu Whatsapp? Clique aqui e entre para nosso grupo

No relatório de balneabilidade divulgado nesta semana pelo Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA), apenas quatro dos 35 pontos analisados no Sul de Santa Catarina estão impróprios para banho, com os outros 31 considerados adequados (veja abaixo a lista completa). Os números representam uma leve melhora em relação aos relatórios anteriores.

O IMA não recomenda banho de mar nas primeiras 48 horas após a ocorrência de chuvas de maior intensidade. Também não é recomendado nas proximidades de saída de canais ou galerias de águas da chuva.

De novembro a março, o IMA realiza o monitoramento da balneabilidade das praias catarinenses semanalmente, e às sextas-feiras, divulga o balanço da semana. Já entre os meses de abril e outubro, a pesquisa e a divulgação são mensais.

Veja a situação dos pontos analisados no Sul:

Araranguá

  • Praia do Morro dos Conventos - Própria

Balneário Arroio do Silva

  • Foz do arroio - Imprópria
  • Mar 100 metros ao norte do arroio - Própria
  • Mar 100 metros ao sul do arroio - Própria
  • Mar perto da Avenida Florianópolis (cerca de 400 metros ao sul do arroio) - Própria


Balneário Gaivota

  • Arroio da Praia das Gaivotas (foz do riacho, no mar) - Imprópria
  • Mar em frente à praça de esportes - Própria

Balneário Rincão

  • Mar na direção do calçadão da rua Paraná - Própria
  • Arroio da praia do Rincão (dentro do arroio) - Imprópria
  • Mar 100 metros ao norte do arroio - Própria
  • Mar na direção da rua Castro Neves - Própria
  • Mar na direção da rua Manoel José Magé (zona sul) - Própria
  • Lagoa do Faxinal - Própria
  • Lagoa dos Esteves (perto do trapiche) - Própria
  • Lagoa dos Freitas (perto do posto de salva-vidas) - Própria

Imbituba

  • Praia do Rosa, canto sul - Própria
  • Praia da Vila Nova (proximidades da rua Hans de Schimidt) - Própria
  • Praia da Vila Nova (perto da Rua Francisco Moreira Alves) - Própria
  • Praia do Porto (à esquerda do molhe central) - Própria
  • Praia do Porto, perto do navio encalhado - Própria
  • Praia da Ribanceira - Própria
  • Praia de Ibiraquera (100 metros ao sul da boca da barra) - Própria
  • Lagoa de Ibiraquera (perto da boca da barra) - Própria

Jaguaruna

  • Lagoa do Arroio Corrente (medição feita na entrada de água do chuveirão) - Própria
  • Praia do Arroio Corrente (300 metros ao sul do arroio) - Própria
  • Canal do Camacho - Própria

Laguna

  • Praia do Cardoso - Própria
  • Prainha do Farol - Própria
  • Praia da Teresa - Própria
  • Praia do Mar Grosso (em frente ao emissário da Casan) - Própria
  • Praia do Gi (perto do posto de salva-vidas) - Própria
  • Praia de Itapirubá (a 100 metros do costão sul) - Própria
  • Lagoa de Cabeçudas (na altura do KM 313 da BR-101) - Imprópria

Passo de Torres

  • Braço morto do Rio Mampituba, perto da ponte - Própria
  • Praia de Passo de Torres (proximidades da rua Vinte de Maio) - Própria


Saiba quando o ponto é considerado impróprio

A definição de um ponto como próprio ou impróprio depende da quantidade de bactérias da espécie Escherichia coli presentes na água. Esta é uma bactéria que normalmente vive no intestino de humanos e animais. Algumas cepas podem transmitir doenças.

Se em uma coleta for detectada a presença de mais de 2 mil bactérias em 100 mililitros de água, o ponto é imediatamente considerado impróprio. Isso também acontece quando, ao longo de cinco semanas, mais de 20% das amostras têm mais de 800 bactérias por 100 mililitros.

Copyright © 2022.
Todos os direitos reservados ao Portal 4oito