Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

“Sabíamos que ia ser difícil, mas não imaginávamos que seria assim”, diz representante dos hotéis e restaurantes

Setores também sofrem com as restrições para diminuir a proliferação do coronavírus
Marciano Bortolin
Por Marciano Bortolin Criciúma, SC, 12/12/2020 - 15:08
Foto: Arquivo
Foto: Arquivo

O agravamento da pandemia traz apreensão para diversos setores e entre eles estão hotéis, bares e restaurantes. A luz no fim do túnel que pode trazer a normalidade é a vacina. E é nisso que acredita o presidente do Sindicato de Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares de Criciúma e Região (Sindihotéis) e da Via Gastronômica Criciúma, Valsi Mazzetto. “A vacina trará um alento. Mesmo os empresários cumprindo as regras, não impede das pessoas viajarem. Não tem preocupação com leitos, hospitais, isso dificulta e daí o município é obrigado a tomar medidas mais duras, diminuir o número de pessoas nos restaurantes, limitar de horário, tudo torna mais difícil o fim do ano. Sabíamos que ia ser difícil, mas não imaginávamos que seria assim. Os hotéis e restaurantes estão se preparando para que o ano novo seja diferente, esperando que a vacina venha logo, estas notícias dão euforia nas pessoas e elas se sentem mais tranquilas e possam consumir mais nos nossos estabelecimentos”, enfatiza.

Neste tempo, muitos empreendedores se adaptaram ao delivery, porém por um pequeno período. “Melhorou este aspecto porque algumas empresas se reinventaram, mas era por um período curto. Agora começa a época de verão e a gente não sabe como vai ser na praia. A expectativa para o ano que vem é boa”, pontua.

Tags: coronavírus