Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Roberto Cavalo, 60% no líder Botafogo

Ex-treinador do Criciúma faz, desde o Paulistão, grande campanha no atual primeiro colocado da Série B
Por Redação Ribeirão Preto, SP, 14/05/2019 - 14:54Atualizado em 14/05/2019 - 14:55
Divulgação
Divulgação

O bom momento vivido pelo Botafogo de Ribeirão Preto pode ter vários responsáveis. Uns citam a união entre elenco e torcida, após a reunião entre jogadores e torcedores no Estádio Santa Cruz, durante o momento ruim da equipe no Campeonato Paulista, quando o Pantera estava na zona de rebaixamento do Estadual. Outros colocam as chegadas dos novos reforços como fator principal desta arrancada. Outra ala defende a chegada do treinador Roberto Cavalo, após a sétima rodada do Paulistão.

E, de fato, os números de Roberto Cavalo comprovam a tese de que sua chegada elevou o patamar do Botafogo. Cavalo chegou ao Tricolor para substituir Léo Condé, demitido após a derrota para o RB Brasil, por 2 a 1, a quinta do time na competição, após sete rodadas. O início da era Cavalo foi preocupante . Logo em sua estreia, perdeu para o Corinthians, que acabou se sagrando campeão. No duelo, o Tricolor foi derrotado por 1 a 0 em Ribeirão Preto. Na rodada seguinte, a Ponte Preta, em Campinas, e mais uma derrotas, desta vez por 2 a 1.

Os resultados foram ruins, mas o futebol apresentado pela equipe botafoguense rendeu elogios da torcida e da imprensa. Mesmo com as duas derrotas, o Pantera foi bem e merecia, no mínimo, dois empates. Amargando a zona de rebaixamento, restavam apenas três jogos para o Pantera no Paulistão. O primeiro deles, o Bragantino, em casa. Mais uma vez, o Botafogo jogou muito bem e venceu por 2 a 1, resultado que tirou o Fogão da zona da degola.

Na penúltima rodada do Estadual veio a partida contra o Mirassol, fora de casa. A torcida, que já mostrava seu apoio ao elenco, foi em peso acompanhar fora de casa. Mais uma boa apresentação e o empate em 1 a 1 deixou a equipe com um pé no Paulistão 2020. Na última rodada, o Santos em Ribeirão Preto. Um verdadeiro show dos comandados de Roberto Cavalo e uma sonora goleada por 4 a 0.

Com o início do Campeonato Brasileiro, ainda havia quem duvidasse de Roberto Cavalo como treinador do Botafogo. Mas, após três rodadas, Cavalo parece ter calados seus críticos. Foram três jogos, com três excelentes vitórias. Líder da Série B do Brasileirão, com 100% de aproveitamento. Nos dois primeiros jogos, Vitória e América (MG), times que estavam na Série A até o ano passado. Mas o Botafogo, que não disputava a Série B havia 16 anos, não quis saber do currículo dos adversários e venceu os baianos logo na estreia por 3 a 1 e os mineiros, na rodada seguinte, por 1 a 0 , fora de casa.

Além disso, também teve a partida contra o São Bento, outra vez longe de Ribeirão Preto. Mais uma vitória por 1 a 0. E o torcedor botafoguense, que não comemorava uma vitória fora de casa há quase uma ano, já vibrava com a segunda seguida em apenas uma semana.

Roberto Cavalo chegou à marca de dez jogos como treinador do Botafogo. Neste período, foram 5 vitórias, três empates e apenas duas derrotas. Um aproveitamento de 60%. Foram 17 gols marcados, média de 1,7 por partida e apenas 10 sofridos, um média de 1 por jogo. Está há oito jogos invictos e, curiosamente, há 8 jogos, o torcedor botafoguense não termina um jogo sem comemorar um gol de sua equipe.

(Especial: WSports)