Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Retrospectiva: um ano de investimentos e entregas nas estradas em solo catarinense

A perspectiva é que neste novo ano volume de trabalho aumente ainda mais
Por Redação Florianópolis, SC, 05/01/2022 - 12:13 Atualizado em 05/01/2022 - 13:47
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Quer receber notícias como esta em seu Whatsapp? Clique aqui e entre para nosso grupo

Em 2021, Santa Catarina se transformou em um canteiro de obras. E a perspectiva é que neste novo ano volume de trabalho aumente ainda mais. Para se ter ideia, atualmente a Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade está com cerca de 30 obras em andamento em rodovias de todas as regiões catarinenses e há outras dezenas em fase de licitação, com ordem de serviço prestes a serem assinadas.

“Primeiramente colocamos a casa em ordem. As estradas catarinenses estavam tão abandonadas que os serviços de tapa-buraco não dão mais conta do recado, são apenas paliativas. Como qualquer bem sem manutenção, a maior parte das SCs precisa ser restaurada e por isso é necessário elaborar projetos de engenharia rodoviária”, explica o secretário titular da pasta, tenente-coronel Thiago Vieira.

Neste momento, estão em elaboração cerca de 100 projetos de engenharia para implantação (pavimentação) e restauração de rodovias. No ano passado, o número não chegava a 10. Ainda assim, somente em 2021, cerca de 10 demandas históricas dos catarinenses saíram do papel para se tornarem realidade. Entre elas a maior obra de contenção realizada no Estado, na SC-390, a Serra do Rio do Rastro. A recuperação das pontes de acesso à Capital, Pedro Ivo Campos e Colombo Salles, que estavam a um passo da interdição, também estão fora de perigo.

Paralelamente a isso, a secretaria investiu mais de R$ 91 milhões em serviços de recapeamento, tapa-buracos, sinalização e roçada em estradas catarinenses. “É certo que há muito a ser feito, mas nunca se investiu tanto em recuperação quanto agora. Enquanto são elaborados projetos e licitadas obras, essa restauração funcional, como chamamos, garante trafegabilidade”, destaca Vieira.

Foram mais de 250 processos licitatórios realizados em 2021. E a gestão focada no respeito ao recurso dos contribuintes resultou em uma economicidade de 103,5 milhões.

Copyright © 2021.
Todos os direitos reservados ao Portal 4oito