Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Quem é Zé Trovão, caminhoneiro por trás da paralisação que foi encontrado no México (VÍDEOS)

Youtuber paulista morava em Joinville até se tornar foragido da Justiça
O Globo/Correio do Povo Joinville, SC, 09/09/2021 - 14:02Atualizado em 09/09/2021 - 14:12
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Após ter ficado uma semana foragido, o líder caminhoneiro Marcos Antônio Pereira Gomes, conhecido como Zé Trovão, foi localizado pela Polícia Federal escondido em um hotel no México e deve ser preso nesta quinta-feira, para então ser transportado de volta ao Brasil.

Os investigadores da PF vinham rastreando o paradeiro de Zé Trovão desde a quarta-feira da semana passada, quando o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes expediu uma ordem de prisão contra o caminhoneiro por incitar um ato antidemocrático no dia 7 de setembro. Detectaram que ele havia deixado o Brasil antes da ordem de prisão, por meio de um voo para o México, e estava em um hotel na Cidade do México.

Mesmo foragido, Zé Trovão continuou gravando vídeos e incitando os atos do dia 7 de setembro. Nos últimos dias, ele pediu aos caminhoneiros que fechassem as rodovias, o que tem ocorrido desde ontem. Mais cedo, antes de ser preso, questionou a veracidade de um áudio do presidente pedindo que os caminhoneiros liberassem as rodovias.

Nesta quinta-feira, o próprio Zé Trovão divulgou um vídeo nas suas redes sociais afirmando que havia sido localizado e que iria se entregar para ser preso.

Quem é ele

Os dias que antecederam os protestos de 7 de setembro e a atual manifestação dos caminhoneiros pelo país projetaram a figura do youtuber paulista Marcos Antônio Pereira Gomes, o Zé Trovão, um dos assuntos mais comentados do Twitter brasileiro nesta quinta-feira, 9.

Vídeos de Zé Trovão convocando bolsonaristas a irem às manifestações do Dia da Independência e depois a pararem as estradas do país começaram a circular desde o fim de agosto em grupos de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro. 

Zé Trovão aparece quase sempre sozinho, com uma bandeira do Brasil e em cenários que não permitem identificar sua localização, afinal está foragido desde que o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes determinou sua prisão na última sexta-feira, 3.

O inquérito que motivou a prisão investiga ameaças à democracia em atos  violentos que estavam sendo organizados para 7 de setembro. Também por determinação do STF, ele está proibido de se aproximar da Praça dos Três Poderes, em Brasília.

Zé Trovão se popularizou como um suposto líder dos caminhoneiros ao insuflar atos contra os ministros do STF. Segundo uma de suas postagens em redes sociais, os manifestantes só deixariam  Brasília após todos os ministros do Supremo serem retirados. Ele também defendia que os manifestantes entregassem vários pedidos de impeachment dos integrantes do tribunal.

O bolsonarista teria um site, o Portal Brasil Livre, que está fora do ar, mas ficou conhecido com postagens na página do Youtube Zé Trovão, a Voz das Estradas, desativado. A página no Youtube prometia "notícias reais sobre estradas e política".