Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Provável nome do PSDB para eleições de 2022, Merísio fala sobre planos, pandemia e disputa nacional

Político acredita que houveram erros na gestão contra Covid-19 e defende terceira via para disputa presidencial
Paulo Monteiro
Por Paulo Monteiro Florianópolis - SC, 21/06/2021 - 09:11Atualizado em 21/06/2021 - 09:13
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Gelson Merísio é o principal nome do PSDB para as eleições a governador de Santa Catarina em 2022. No entanto, o provável candidato acredita que é preciso cautela ao se falar em temas eleitorais em meio a pandemia de Covid-19, e defende que o foco ainda seja a situação sanitária do estado.

Em entrevista aos jornalistas Adelor Lessa e Upiara Boschi nesta segunda-feira, 21, Merísio falou sobre as perspectivas para a disputa eleitoral do ano que vem, em nível nacional e estadual, e avaliou a gestão do governo de Moisés frente à pandemia. O político, no entanto, não vê tanta pressa para tratar sobre as eleições.

“Espero que a partir de outubro tenhamos uma boa realidade a respeito da saúde pública no estado e país e, aí sim, ter tempo para dialogar com a população, compreendermos os erros e acertos cometidos até aqui tanto pelo governo quanto por quem se opõe e estabelecer um debate, permitindo que o cidadão trace o destino de SC para os próximos quatro anos”, pontuou.

Fazer com que SC volte a ser referência

Um dos objetivos de Merísio para Santa Catarina é de que o estado volte a ser uma referência nacional, à frente de Rio Grande do Sul e Paraná em indicadores de desenvolvimento. Com a pandemia, projetos precisaram ser paralisados e, o provável candidato do PSDB acredita que precisam ser retomados.

Além disso, Merísio acredita que o Governo de SC não vem fazendo uma boa condução da pandemia. Ele se opôs ao primeiro pedido de impeachment contra o governador Moisés, mas defende que o processo dos respiradores tenha pessoas responsabilizadas.

“No segundo processo de impeachment tivemos um problema, tivemos R$ 33 milhões roubados de SC. Um ano e meio desde que isso aconteceu e não encontraram um mordomo para dar a culpa. O governador não sabia, ninguém demitiu, e o adjunto da época que participou do processo hoje é secretário de Saúde prestigiado e valorizado”, comentou.

Visão nacional para 2022

Com as eleições presidenciais de 2022 se concretizando como uma disputa entre Lula e Bolsonaro, começa-se a pensar em uma “terceira via”. Merísio, que votou no atual presidente em 2018, é um dos defensores de uma outra opção para o executivo nacional, mas afirma que ainda não encontrou esse nome.

“Se houver alguém com grandeza para construir um diálogo no centro, essa pessoa vai ter com certeza respeito de boa parcela da sociedade. Mas até agora não vi ninguém com essa capacidade, nem do meu partido e nem dos que estejam no centro. Isso tem tempo para construir, tecnicamente, mas é preciso ter primeiro pessoas dispostas a fazê-lo”, pontuou.