Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Projeto alinhado ao Porto de Imbituba volta a ser discutido

Cattalini Terminais Marítimos pretende investir R$ 300 milhões na construção de um parque de tancagem
Erik Behenck
Por Erik Behenck Imbituba - SC, 08/10/2019 - 09:03Atualizado em 08/10/2019 - 09:05
(foto: reprodução)
(foto: reprodução)

A Cattalini Terminais Marítimos pode investir cerca de R$ 300 milhões em obras na região do Porto do Imbituba. Em 2016, tentaram implantar o parque de tancagem, com capacidade para armazenar 234.100 m³, local que seria voltado a produtos como petróleo e óleos vegetais. Agora a pauta voltou a ser tratada.

Só que a tentativa anterior deu errado por falta de apoio. “Neste ano a Associação Empresarial de Imbituba nos procurou, para saber detalhes do processo. No nosso entendimento, isso foi causado por informações incorretas, estamos provendo informações para que a população possa tomar uma decisão em relação ao projeto”, comentou o CEO da Cattalini, José Paulo Fernandes.

Segundo ele, desde 2014 a empresa vem realizando estudos para se instalar no Porto de Imbituba. A população não foi favorável a ideia, o que para Fernandes foi motivado por informações erradas, já que a Cattalini está planejando um projeto alinhado com o futuro da cidade. 

“O nosso projeto é a instalação de um terminal privado, fora do porto organizado, mas com dutos para usar o píer do Porto de Imbituba”, explicou. “O terminal portuário recebe produtos prontos, armazena e expede. É por isso que dissemos ser um projeto limpo, porque é o armazenamento de produtos internos”, completou.

Ainda disse que a empresa possui caminhões novos, e que seguem protocolos para evitar a formação de filas. Fernandes afirmou que é um projeto sustentável, que preservará o meio-ambiente. E ainda traria recursos para a cidade. “Esse projeto gera impostos municipais em torno de R$ 3 milhões por ano e mais R$ 25 milhões de impostos estaduais, fora a receita portuária”, concluiu.