Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Procon multa posto que vendeu gasolina a R$ 6,49

Estabelecimento tem dez dias para se defender, punição pode chegar a R$ 30 mil
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 23/05/2018 - 14:45Atualizado em 23/05/2018 - 15:13
(foto: reprodução)
(foto: reprodução)

A paralisação dos caminhoneiros gera efeitos nos postos de combustíveis da região. Alguns já não possuem mais gasolina, enquanto outros elevam o valor cobrado. Na Cidade Mineira, em Criciúma, o Posto Crocetta foi autuado na manhã desta quarta-feira (23), por estar vendendo gasolina aditivada a R$ 6,49 e comum a R$ 5,99. A multa pode chegar a R$ 30 mil

O Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) foi acionado e exigiu que o preço baixasse. Os consumidores que pagaram o valor abusivo podem ser ressarcidos, basta ir até o posto e solicitar o reembolso. Denúncias podem ser feitas pelo número (48) 3445-8522.

“Recebemos algumas denúncias, na hora que chegamos no local eles haviam baixado a comum para R$ 4,49 e a aditivada para R$ 5,99. O código de defesa do consumidor fala que é proibido elevar desta forma o preço de um produto”, explicou o coordenador do Procon de Criciúma, Gustavo Colle.

O Procon está fiscalizando os 40 postos de Criciúma e divulgará um levantamento com os preços na quinta-feira (24). Ainda sobre o posto da Cidade Mineira: “Fizemos um auto de infração. Eles tem dez dias para se defenderem. Essa questão pode gerar multa entre R$ 20 mil e R$ 30 mil para o posto de combustível”, contou Colle.