Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Porto de Imbituba encaminha licitação de Terminal de Granéis Líquidos

Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA) foi protocolado na última terça-feira em Brasília
Redação
Por Redação Imbituba, SC, 15/10/2020 - 11:59Atualizado em 15/10/2020 - 12:06
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Na tarde da última terça-feira, 13, gestores da SCPAR Porto de Imbituba protocolaram em Brasília (DF) o Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA) do Terminal de Granéis Líquidos do Porto de Imbituba. A apresentação formal do documento na sede da Secretaria Nacional de Portos e Transportes Aquaviários (SNPTA) foi realizada por comitiva formada por representantes da Autoridade Portuária, o diretor de Infraestrutura e Logística, Fábio Riera, e o gerente Comercial, Rui Roberti, e da holding SCPAR, o diretor-presidente, Enio Parmeggiani, e o diretor Paulo Cunha. Os gestores foram recebidos pelo diretor de Outorgas da SNPTA, Fábio Lavor Teixeira.  

Conforme as normas de gestão portuária brasileira, o EVTEA é a etapa inicial dos processos licitatórios de arrendamento de áreas dentro de portos organizados (públicos). O estudo apresenta uma série de informações sobre previsão de movimentação, investimentos, estimativas de custos, dentre outros fatores para alavancar o empreendimento portuário.

O TGL de Imbituba fica entre os Cais 1 e 3. Atualmente, é composto por 3 tanques de armazenamento, dois deles fora de operação. O tanque operante tem capacidade de 4.826 m³. O terminal também conta com 806 metros de dutos de alimentação que ligam o Cais ao TGL e equipamento para carregamento de veículos de transporte rodoviário. O arrendamento transitório pelo período de até 180 dias ou até que o processo licitatório para arrendamento de longo prazo, de 25 anos, seja concluído, está em fase de licitação.

“O próximo passo após a entrega do EVTEA é aguardar uma manifestação da Secretaria Nacional de Portos sobre o estudo. Estamos confiantes de que o documento protocolado viabilizará darmos um passo importante no processo de qualificação e melhor gestão da infraestrutura do porto, aproveitando de todo o seu potencial”, afirma o diretor da autoridade portuária, Fábio Riera. O último arrendamento de longo prazo firmado pelo Porto de Imbituba é de 2008, do Terminal de Contêineres (TECON).

O estudo do TGL foi produzido pela NCA Engenharia, Arquitetura e Meio Ambiente e doado pela empresa Fertisanta. O sócio representante da NCA, Marcos Vinícius, acompanhou a comitiva e realizou a apresentação do extrato do estudo. Para o gerente Comercial do porto, Rui Roberti, o encontro foi muito positivo, pois “dada a robustez do documento e do momento em que vivemos no que tange ao incentivo ao fomento da infraestrutura, sentimo-nos bastante seguros para fazer este protocolo”, complementa.