Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Pessoas de nove meses até 59 anos terão direito a vacinas da febre amarela

Medida será aplicada em Araranguá, Criciúma e Tubarão a partir de fevereiro
Erik Behenck
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 03/01/2019 - 10:10
(foto: reprodução)
(foto: reprodução)

Santa Catarina passou a ser considerado um estado onde o perigo de ser contaminado com febre amarela é constante. Assim, serão distribuídas vacinas gratuitas para boa parte da população, como explicou a técnica do setor de imunização da Vigilância Epidemiológica de Criciúma, Keli Barp Zanette, em entrevista ao Programa Adelor Lessa. 

“O estado de Santa Catarina, no segundo semestre de 2018 entrou como área de recomendação para vacinação contra a febre amarela. O estado foi dividido como seis momentos, que começou em agosto e vai ser encerrado em fevereiro. Assim, a nossa região ficou no sexto momento, que será em fevereiro, Criciúma, Araranguá e Tubarão vão implantar a vacina para pessoas de nove meses até 59 anos”, esclareceu.

Em 2018 três possíveis casos da doença foram descartados em Criciúma.  “Não é uma doença contagiosa, ela não passa de pessoa para pessoa. Os sintomas envolvem uma febre que chega do nada, a pessoa pode ter calafrios, dor nas costas, apresentar náuseas, vômito e dor de cabaça. Em casos mais graves, uma febre bem mais alta, pode ocorrer hemorragia. Cerca de 20% pode ter o mais grave e chegar a óbito”, mencionou Keli.

A vacina já era oferecida, só que apenas para pessoas que iriam viajar para áreas de risco. “A pessoa acima de 59 anos deve procurar um serviço de saúde para ver se tem alguma contraindicação para receber a vacina. As outras pessoas também podem procurar médicos das unidades de saúde. Antes as pessoas recebiam uma segunda dose após dez anos, agora uma dose deixa imune ao longo de toda a vida”, lembrou a técnica.

Confira a entrevista na íntegra:

Tags: saúde