Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Pacientes de Maracajá recebem kit alimentação

Em deslocamentos para tratamentos médicos, município fornece apoio
Por Redação Maracajá, SC, 16/05/2019 - 15:37
Divulgação
Divulgação

Pacientes de Maracajá que fazem tratamento médico fora do domicílio, em especial os que se deslocam para Grande Florianópolis,e norte do Estado para consultas médicas, realização de exames ou outros procedimentos, estão recebendo, antes da viagem, um "Kit alimentação", fornecido gratuitamente pelo Administração Municipal de Maracajá, por meio do Departamento de Saúde.

"Na prática ouvindo nossos técnicos que atuam neste setor e, também,  em pesquisas que realizamos rotineiramente com os pacientes que atendemos, notamos que alguns chegavam a desistir do procedimento agendado em outros municípios pelos custos e dificuldades de alimentação durante o período em que ficam fora do domicílio", explica o diretor de Saúde de Maracajá, Diogo Copetti.

Tanto para os pacientes que vão para Florianópolis quanto aos que se transportados para o norte do Estado, os fluxo de veículos no entorno e acesso à capital dificultam o deslocamento. "Se uma consulta ou exame, por exemplo, é às 8 ou 9 horas em Florianópolis, é preciso entrar na capital antes das 7 horas, caso contrário não há segurança de estar no local a tempo de cumprir o horário agendado, em virtude dos engarrafamentos", ilustra Diogo.

Além da dificuldade de logística, segundo o diretor, há o ingrediente do custo e da rotina dos procedimentos. "Quem está aguardando para ser atendido, nem sempre tem tempo suficiente e garantido para sair do local, fazer um lanche e retornar para ser atendido e, sobretudo, há a questão do custo desta refeição, que não é acessível para muitos dos nossos pacientes", pondera o diretor.

Antes de cada viagem, que ocorre durante a madrugada, cada paciente e seu acompanhante recebem uma embalagem com duas frutas, normalmente maçã e banana, ou fruta da época, um pacote de biscoitos e uma garrafa de água mineral. O prefeito Arlindo Rocha acompanhou o início do processo e salientou a importância e resultado prático da iniciativa, de custo reduzido. "Humanizar o atendimento é uma meta que vamos continuar perseguindo", disse.