Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Os representantes do Sul que não chegaram à Câmara

Região manteve os três representantes, mas duas cadeiras são ocupadas por novos nomes
Por Francieli Oliveira Criciúma, SC, 10/10/2018 - 22:01Atualizado em 10/10/2018 - 22:07
Edinho Bez, Leodegar Tiscoski e Ronaldo Benedet não conseguiram cadeiras em Brasília
Edinho Bez, Leodegar Tiscoski e Ronaldo Benedet não conseguiram cadeiras em Brasília

O Sul do estado manteve os três representantes na Câmara dos Deputados, porém com renovação. Dos três deputados federais do atual mandato, apenas Geovania de Sá (PSDB) segue para mais um mandato. Jorge Boeira (PP) não buscou a reeleição e Ronaldo Benedet (MDB) não alcançou os votos necessários e passa para a condição de suplente. Edinho Bez, que já havia ficado como suplente em 2014, mas com votação expressiva, desta vez, diminuiu bastante a quantidade de votos.

Entre os que se elegeram está Daniel Freitas (PSL), que teve a segunda maior votação em Santa Catarina e passa de vereador com mandato cassado em Criciúma (devido à troca de partido) para deputado federal. Ricardo Guidi (PSD) tentou sua primeira eleição em 2014 e chegou à Assembleia Legislativa. Neste ano, buscou a Câmara Federal e irá representar o Sul em Brasília.

MDB perde representante

A coligação do MDB com o PR elegeu três dos 16 deputados federais por Santa Catarina: Carlos Chiodini (MDB), Celso Maldaner (MDB) e Peninha (MDB), nenhum do Sul. Para a região, couberam as suplências. Ronaldo Benedet ocupa a terceira suplência e Edinho a quarta.

PP também não terá deputado do Sul

O Partido Progressista do Sul tem nesse mandato o deputado federal Jorge Boeira. Apesar da insistência de correligionários, ele não disputou a reeleição. Após muito suspense, Leodegar Tiscoski, que já foi deputado federal, foi o escolhido para tentar manter a vaga do Sul. Os 34.190 votos não foram suficientes e ele ficou com a quarta suplência.

O PT, que já foi muito forte na região, vem perdendo representatividade. O Partido dos Trabalhadores de Santa Catarina elegeu apenas Pedro Uczai, do Oeste. O representante da AMREC, Célio Elias, com 7.351 votos, ficou bem distante de alcançar a vaga.

O Novo pela primeira vez disputou uma eleição e optou por lançar somente candidatos a deputado federal. O representante da região foi o também estreante Luiz Baldin, que obteve 11.905 votos e a quarta suplência. A sigla alcançou uma vaga com Gilson Marques.