Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Os livros infantis na dianteira da Feira do Livro

No primeiro dia na praça Nereu, nesta quinta, publicações para as crianças foram as mais procuradas, com preços a partir de R$ 5
Por Heitor Araujo Criciúma - SC, 10/10/2019 - 17:49Atualizado em 10/10/2019 - 18:45
Fotos: Divulgação
Fotos: Divulgação

Feira do Livro é um espaço cultural muito maior do que o comércio dos livros. A Praça Nereu Ramos recebeu boa movimentação nesta quinta-feira, 10, no primeiro dia da 14ª edição da Feira em Criciúma. O público universal, de todas as idades, gêneros e renda, tem as exigências atendidas, com livros a partir de R$ 5, atingindo outros valores, desde lançamentos até os clássicos, com muitos livros infantis, mas também sem esquecer o público adulto.

Entre as tendas de livros, chama a atenção o artista plástico Breno Stern. Há dez anos residente de Criciúma, veio de Porto Alegre para compor a cena artística da cidade. Ele atende no estande Retrato Ao Vivo em 20 minutos, que exige apenas cinco minutos posados do cliente, para sair com um retrato próprio pintado pelo artista, em diferentes técnicas.

"Eu tenho 62 anos e trabalho profissionalmente desde os 17. Tenho técnicas diferenciadas, com fornecedores dentro e fora do país. Tenho acesso a materiais mais rebuscados e busco entregar isso ao público,  com técnicas de carvão, de um giz vindo da Croácia, dentre outras. A pessoa posa cinco minutos, dá uma volta, olha os livros, e na volta pega o retrato pronto", explica o artista.

A expectativa de vendas dos livreiros está alta, especialmente com as visitas de escolas e a proximidade com o dia das crianças, que alavanca a venda dos livros infantis. "A palavra para definir a Feira do Livro é a diversidade. Tem desde aquela barbada de cinco reais, até lançamento, aquele livro que acabou de sair. O livro infantil é sem dúvida o campeão do primeiro dia", afirma Maurício, proprietário de uma das bancas na feira.

Público infantil conquista grande espaço na Feira

A variedade de títulos e de autores, com os preços baixos, deixou o público satisfeito. Cristiano Steinmetz, 26 anos, estudante da Unesc, é frequentador assíduo da Feira do Livro e se surpreendeu neste ano. "Não esperava encontrar a feira aqui na praça. Esse ano parece um pouco menor, mas o preço está bem em conta e tem variedade em conteúdo e autores, então tem que aproveitar. Eu mesmo já comprei quatro livros", falou Cristiano.

A Feira do Livro segue até o dia 20 de outubro, com livros, pinturas e outras atrações artísticas. Está aberta de segunda a sexta, das 8h às 20h, nos sábados das 8h às 17h e aos domingos das 13h às 18h.