Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Ônibus de Criciúma estava sem escolta durante assalto em Araquari

Proprietária da empresa de turismo confirmou informação em entrevista na Som Maior
Redação
Por Redação Criciúma, SC, 25/04/2019 - 11:34Atualizado em 25/04/2019 - 11:40

O ônibus de Criciúma que foi assaltado na quarta-feira (24) na BR 101, em Araquari (SC), no norte do Estado, estava sem escolta no momento do ataque. A informação foi confirmada pela empresária Fabia Thamilla Oliveira, proprietária da empresa de turismo, em entrevista ao vivo no Jornal das Nove, da Rádio Som Maior, quando afirmou que a segurança da viagem seria reforçada a partir de Joinville.

Segundo Fábia, Joinville é onde normalmente os ônibus param para a janta, mas 40 minutos antes, por volta das 17h30, os assaltantes abordaram a excursão e obrigaram o motorista a abrir a porta. “Ele atiraram no vidro e pegou estilhaço na pessoa, mas nada grave”.

Sobre a ausência de escolta, a empresária afirma que é prática comum não contar com reforço neste trecho do roteiro. "Aconteceram somente uns outros dois casos isolados naquela região, faz um ano e meio, por isso os ônibus não são escoltados. [Os ônibus] são mais ameaçados no Paraná”, explicou. 

O comboio com as vítimas chegou a Criciúma por volta de 0h15. Sobre prejuízos, ainda não há um cálculo definido, mas não foi muito além dos danos ao ônibus. "Hoje os passageiros vão com pouco dinheiro, a maioria leva cartão por conta disso, infelizmente”, completou Fabia.

Ouça a entrevista na íntegra: