Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

O que esperar dos rivais do Tigre na Série C?

Criciúma deverá enfrentar times do Sul e do Sudeste na primeira fase da competição nacional
Erik Behenck
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 25/11/2019 - 15:13Atualizado em 25/11/2019 - 15:33
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Estão definidos os 20 times da Série C de 2020. Santa Catarina, que não teve representantes em 2019, terá dois times na próxima temporada, o Criciúma, que caiu e o Brusque campeão da Série D. A CBF ainda não confirmou, mas os grupos estão praticamente fechados se os critérios adotados forem os mesmos dos últimos anos.

As equipes são divididas em dois grupos na primeira fase. Os times são divididos de acordo com a posição geográfica. Os dois últimos de cada chave são rebaixados para a Série D do ano seguinte, os quatro melhores avançam às quartas de final. Quem vencer o primeiro mata-mata sobe de divisão.

O Tigre deverá ficar no Grupo B, que reúne os times do Sul e do Sudeste. Seus adversários na primeira fase serão Boa Esporte (MG), Brusque (SC), Ituano (SP), Londrina (PR), São Bento (SP), São José (RS), Tombense (MG), Volta Redonda (RJ) e o Ypiranga (RS).

No Grupo A estarão os times das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. O Vila Nova (GO), rebaixado nesta temporada, terá a companhia do Botafogo (PB), Ferroviário (CE), Imperatriz (MA), Paysandu (PA), Remo (PA), Santa Cruz (PE) e Treze (PB), além das equipes vindas da Série D, Jacuipense (BA) e Manaus (AM).

Os adversários do Grupo B

Boa Esporte

O Boa Esporte foi o último time de sua chave a escapar do rebaixamento nesta temporada, somaram 20 pontos em 18 partidas, apenas com quatro vitórias. No estadual foram eliminados na semifinal, com uma derrota por 5 a 0 contra o Atlético-MG. A montagem do elenco já começou, com o anúncio do zagueiro Wesley, que estava no São Bento.

Brusque

O Brusque foi campeão da Série D nesta temporada e estará na Terceira Divisão pela segunda vez na história. Sensação da temporada, o técnico Waguinho Dias foi contratado pelo Criciúma, mas não deu certo. Agora o Brusque é comandado por Jersinho Testoni, e conquistou a Copa Santa Catarina, pela quinta vez, o que deu vaga na Recopa Catarinense.

Ituano

O Ituano volta a Série C após 12 anos, o clube foi 32º colocado em 2008 e desde então ficou sem divisão na maioria dos anos. O time começou o ano fazendo um bom Campeonato Paulista, caindo para o São Paulo nas quartas de final, na Série D terminaram com a 3ª posição.

Um dos destaques da primeira parte da temporada europeia, Gabriel Martinelli, jogou no Ituano até julho, quando foi vendido ao Arsenal por R$ 30 milhões. O técnico Vinicius Bergantin deve apostar em garotos na próxima temporada.

Londrina

Rebaixado junto com o Criciúma, o Londrina estava na Série B desde 2016, e sempre ficava na parte de cima, até mesmo brigando pelo acesso, o Tubarão foi campeão da Primeira Liga em 2017, mas nesta temporada o projeto desandou. Caíram na mesma rodada do que o Criciúma.

O Londrina conquistou dois acesos seguidos, em 2014 e 2015, ao lado do Brasil de Pelotas, permanecendo na Série B por quatro temporadas. Será apenas a terceira vez do Londrina nesta divisão.

São Bento

O clube paulista ficou na Série B por duas temporadas, eles conquistaram o acesso em 2017, ao passarem pela Confiança (SE) nas quartas de final. A temporada 2019 da equipe já começou mal, com o rebaixamento no Paulistão, fizeram somente 7 pontos em 12 jogos. E na Série ocuparam a lanterna por nove rodadas, até a queda.

O São Bento investiu em jogadores famosos, como o goleiro Renan, Edson Ratinho, Éder Luís e Alescsandro, não deu certo. O grupo foi reformulado para a Série B, ainda assim, o rebaixamento aconteceu.

São José

O São José voltou a Série C em 2019, após diversas temporadas ausente. O time gaúcho foi bem, esteve na maior parte das rodadas dentro do G4, foi ao mata-mata, mas acabaram sendo eliminados pelo Sampaio Corrêa. O técnico Rafael Jacques deixou o time e assinou com o Remo para 2020.

Tombense

O Tombense estará na Série C pela sexta temporada seguida, sendo a equipe do grupo a mais tempo nesta divisão. A equipe não costuma ir bem, jamais passaram de uma 7ª colocação neste período. Em 2019 foram 23 pontos, terminando longe da Luverdense, que caiu e do Paysandu, que foi ao mata-mata.

Volta Redonda

O Vola Redonda é outra equipe que está na Série C há alguns anos, será a quarta temporada seguida. Na última edição terminaram no meio da tabela, algumas vezes brigando pelo G4 do grupo. A equipe já iniciou a pré-temporada, e contratou o artilheiro do Carioca Série B, Pedrinho, que fez 15 gols.

A equipe não precisará jogar a fase preliminar do estadual, estará no Grupo B, ao lado de Fluminense, Madureira, Resende e Vasco da Gama, além de um classificado da fase prévia.

Ypiranga

O Ypiranga foi líder do Grupo B em 2019, mas perderam no mata-mata para o Confiança. Antes, no Campeonato Gaúcho o time foi campeão da Divisão de Acesso, garantindo retorno para a elite na próxima temporada. Será a quinta participação consecutiva na Série C, e a sexta na história.