Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

O orgulho do resultado nas Olimpíadas de Matemática e as inovações de Taiwan

Vice-prefeito de Criciúma, Ricardo Fabris, lembra que o país asiático está buscando parcerias
Erik Behenck
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 12/08/2019 - 08:51Atualizado em 12/08/2019 - 10:53
(foto: Erik Behenck)
(foto: Erik Behenck)

Depois de alguns dias de competições, a delegação de Criciúma está de volta após a Olímpiada Internacional de Matemática, disputada em Taiwan. O vice-prefeito de Criciúma, que esteve acompanhando os alunos, falou durante entrevista ao Programa Adelor Lessa sobre a importância das conquistas e curiosidades do país asiático.

“Eles entram dentro da sala de aula e recebem a prova. Eles tem horário, tudo extremamente rigoroso. Esse ano eles inovaram com honra ao mérito. Nós tivemos duas medalhas de prata e quatro de bronze, sendo que isso é muito bom, já que competimos com o mundo e com o Brasil inteiro”, citou Fabris.

O vice-prefeito lembrou que mais de 900 alunos participaram do evento, sendo nove de Criciúma, o triplo do que em 2018. Durante a viagem, aproveitou para conhecer as novas tecnologias desenvolvidas por lá, que podem ser comparadas as norte-americanas e europeias. Aproveitou ainda para falar sobre um projeto de transporte público.

“Segundo eles, o motorista de um ônibus vai ser apenas um botão. Tem o Vale do Silício deles lá, estão ainda pesquisando as câmaras de segurança da rua, que vai capturar o rosto das pessoas e por aí já identificar se estão com ideia ruim ou não”, comentou.

Fabris lembrou que Taiwan é reconhecido por apenas 17 países como uma nação soberana e que por isso buscam parcerias, assim, o político tentará ações do tipo. “Como eles não tem a questão diplomática, eles estão abertos para o mundo. Eu vou até a Associação Empresarial e até a Unesc, para dizer que eles estão buscando esse contato”, concluiu Fabris.