Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Nos pênaltis, Avaí supera o Criciúma

Depois do 1 a 1 no tempo normal, o Leão contou com brilho de seu goleiro para avançar
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 14/04/2019 - 18:10Atualizado em 14/04/2019 - 19:12

Não deu para o Criciúma. O time de Gilson Kleina enfrentou o Avaí na tarde deste domingo (14), saiu perdendo e empatou, mas acabou derrotado nos pênaltis. A final será entre o Avaí e a Chapecoense. O Tigre volta a campo somente no dia 27, pela Série B, contra o Cuiabá, na estreia do Timaço Som Maior.

Primeiro tempo com poucas ações

Os primeiros minutos do jogo foram de estudo, com marcação forte por parte do Criciúma e ataques de ambos os lados, mas sem muito perigo às metas de Lucas Frigeri e Bruno Grassi. Aos 16 minutos o VAR entrou em ação, para analisar um possível pênalti na área do Criciúma.

O Tigre teve uma chance ao 17 minutos com Wesley, que recebeu de Andrew e bateu em cima da marcação de Igor Fernandes. Os minutos seguintes foram sem muitas ações ofensivas. Aos 32 Kleina sacou Andrew para a entrada de Léo Gamalho. O centroavante não produziu muita coisa. O primeiro tempo ficou no 0 a 0.

Um gol para cada lado no segundo tempo

O Avaí voltou com tudo e decidido a definir a classificação. Aos 2 minutos Igor Fernandes recebeu na linha de fundo e cruzou rasteiro para trás, o atacante Daniel Amorim se antecipou e bateu para o gol, marcando o primeiro gol avaiano. O gás não durou muito tempo.

Logo depois, no primeiro lance de perigo, Vinicius armou a jogada e cruzou na medida para Léo Gamalho, que se atirou em direção a bola e com a ponta da chuteira deixou tudo igual na Ressacada. Depois os donos da casa voltaram a assustar.

Ao longo do segundo tempo, Avaí e Criciúma continuaram alternando bons momentos. Nada que exigisse muito trabalho dos goleiros. O público de 9.618 presenciou atentamente as cobranças de pênaltis. Ainda foram 3 minutos de acréscimo antes do apito final.

Foto: Guilherme Hahn/Especial/A Tribuna

Vaga nos pênaltis

Daniel Costa começou batendo e marcou. João Paulo deixou tudo igual para o Avaí.

Vinicius colocou de novo o Tigre na frente, o goleiro acertou o lado. Gegê deixou tudo igual.

Wesley cobrou, Frigeri tocou nela e acabou indo na trave. Pedro Castro bateu e fez 3 a 2.

Outro que desperdiçou foi Marlon, em defesa do goleiro. Igor Fernandes cobrou e definiu a vaga para a final.

AVAÍ

Lucas Frigeri; Lourenço (Julinho), Marquinhos Silva, Betão e Mosquera; Pedro Castro e Matheus Barbosa (Brizuela); João Paulo, Daniel Amorim (Gegê) e Getúlio.

CRICIÚMA

Bruno Grassi; Maicon (Zé Augusto), Sandro, Derlan e Marlon; Jean Mangabeira, Wesley e Caíque (Daniel Costa); Reis, Vinícius e Andrew (Léo Gamalho).