Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Muita conversa e trabalho no gramado do Majestoso

Carvoeiro busca vaga na final do Estadual nesta quarta-feira
Marciano Bortolin
Por Marciano Bortolin Criciúma, SC, 04/08/2020 - 18:58Atualizado em 04/08/2020 - 19:02
Fotos: Celso da Luz / Criciúma E.C.
Fotos: Celso da Luz / Criciúma E.C.

Mais conversa que treino. Assim foi para o Tigre a véspera do jogo decisivo contra a Chapecoense. Conversa para não desgastar ainda mais os atletas e para o técnico Roberto Cavalo buscar corrigir os erros cometidos no último domingo.
As duas equipes entram em campo às 21h30min desta quarta-feira, 5, no estádio Heriberto Hülse pela partida de volta das semifinais do Campeonato Catarinense. Para o Carvoeiro resta a vitória para ir à final. Por um gol de diferença, pênaltis. Por mais de um gol, classificação direta. “O desgaste é normal. Passar pelo Marcílio Dias da maneira que passamos. A Chapecoense também está tendo um desgaste. O nosso é físico, emocional, da maneira como perdemos, com um erro que foi fatal. O 1 a 0, mesmo desgastado, dá para reverter o placar”, enfatiza o técnico Roberto Cavalo.

Ele lembra ainda das dificuldades enfrentadas na Arena Condá que resultaram em uma apresentação abaixo do esperado. “Precisamos da vitória. Tivemos dificuldades em Chapecó. Os primeiros 90 minutos a Chapecoense saiu na frente e agora tem mais 90. Não tivemos muitas chances claras, mas agora, em casa, temos que impor um ritmo mais forte para conseguir a vitória”, fala.

Roberto Cavalo terá à disposição dois atletas que preocupavam: Eduardo e Thiago Henrique. Por outro lado, Carlos César preocupa. “Em momento algum poupei o Carlos César, pelo contrário. Precisávamos tanto dele eu falei com o doutor para deixá-lo no banco para uma possível entrada, e ele disse que, infelizmente, não tinha condições de nos ajudar. É um jogador diferenciado, atleta que é o nosso artilheiro e preocupa bastante o nosso adversário, é um exemplo de atleta. Só não foi para o jogo porque não teve condições. Vai passar por exame amanha (quarta-feira) e se estiver bem, irá para o jogo”, cita.

Cavalo não revelou os 11 que iniciam o jogo, mas confirmou que jogará com três atacantes. “Precisamos ter uma ataque mais atento, mais disposto. Treinamos pênalti, mas a nossa vontade é não ir para os pênaltis. Não tenham dúvida que eles (a Chapecoense) vão marcar para sair no contra ataque. Vai ser um jogo difícil, mas temos que estar mais atentos para conseguir o resultado. Eles vão jogar com a mesma postura. Como eles estão com 1 a 0, eles vêm jogar com o resultado assegurado por parte deles. Nós precisamos errar menos passes, ter o drible, a criatividade. Foi mais uma conversa do que treino porque na véspera não podemos desgastar mais do que já desgastaram. A torcida estará em casa ouvindo, assistindo. Passei para eles que quando chega em uma final de campeonato se estivesse aberto, o estádio iria ser tomado”, completa.

Ouça a entrevista do técnico Roberto Cavalo: