Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Morte acidental dá início a investigação de pedreira clandestina

Polícia Civil e Exército encontraram material explosivo que era utilizado ilegalmente
Por Vanessa Amando Tubarão, SC, 09/02/2019 - 08:13
Foto: Divulgação Polícia Civil
Foto: Divulgação Polícia Civil

A Polícia Civil de Tubarão iniciou investigação sobre uma pedreira não licenciada na estrada Alto Pedrinhas, na margem direita do rio Tubarão. A descoberta do local ocorreu porque agentes da Central de Plantão Policial da cidade foram chamados após uma explosão acidental que deixou um homem morto e outro ferido.

O incidente ocorreu na tarde da última terça-feira, quando havia trabalhadores no local. Geraldo de Medeiros Mateus, de 50 anos, morreu ainda no local. Um outro homem, de 48 anos, ficou ferido e foi encaminhado ao Hospital Nossa Senhora da Conceição, na mesma cidade. Na ocasião, o Corpo de Bombeiros e o Instituto Geral de Perícia (IGP) foram acionados.

Após o acidente, agentes da Polícia Civil e do Exército voltaram ao local, onde constataram a existência de explosivos utilizados ilegalmente. A polícia confiscou os materiais e instaurou inquérito com base no Estatuto do Desarmamento, o qual proíbe o emprego de materiais explosivos sem autorização. O Exército confirmou que a pedreira não tinha licença para funcionamento.

Segundo as investigações, os proprietários do local são três irmãos, dois dos quais estavam envolvidos no acidente. Os três homens teriam alocado o espaço e detonavam as pedras para venda. O sobrevivente da explosão continua em observação no hospital. O terceiro irmão prestará depoimentos à polícia nesta segunda-feira.