Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Mais um impulso ao turismo do Sul (VÍDEOS)

Projeto Centro de Experimentação Turística, da Encantos do Sul, ficou em terceiro lugar no DisrupTur
Marciano Bortolin
Por Marciano Bortolin Criciúma, SC, 28/08/2020 - 10:47Atualizado em 28/08/2020 - 10:51
Em Nova Veneza, além da gastronomia, a gôndola atrai os visitantes. Foto: Divulgação
Em Nova Veneza, além da gastronomia, a gôndola atrai os visitantes. Foto: Divulgação

Fonte de economia que contribui com muitas cidades, o turismo tem se tornado foco nos últimos anos e com a região não tem sido diferente e mais um passo foi dado nesta semana. A Instância de Governança Regional do Turismo (IGR), Encantos do Sul, que ficou na terceira colocação do DisrupTur. 

A iniciativa teve mais de 300 horas de trabalho em ambiente virtual e engajamento de 1500 pessoas, tendo os projetos “Vale Seguro”, da Instância de Governança Regional do Turismo do Vale Europeu, na primeira colocação; “Ca$h Verde Mar”, da região turística Costa Verde & Mar, na segunda posição.

O projeto apresentado pela Encantos do Sul leva o nome “Centro de Experimentação Turística”, que tem como ideia principal trabalhar com tecnologias imersivas e experiências sensoriais. “Ele une o físico, o virtual e o inclusivo”, citou a professora de turismo, Ana Cláudia Camargo Reis, em entrevista ao programa Adelor Lessa, da Rádio Som Maior.

Integrantes da Encatos do Sul destacaram as potencialidades da região. Foto: Luana Mazzuchello/4oito

Além desta ideia, a equipe também levantou alguns problemas encontrados na região sul do estado, em um território que vai de Paulo Lopes até Balneário Rincão e Lauro Müller, entre eles a falta de integração do turismo na região. “O trabalho envolve planejamento, pesquisas, projetos, vai além. A gente quer sempre demonstrar que esta área é importante para o desenvolvimento”, citou. 
 
A empreendedora e consultora de Turismo com foco em promoção e Comercialização, Ná Menegalli, salientou que a intenção atrair o turista à região. “Às vezes ele está passando pela BR-101 e pode ser instigado a entrar na nossa região. Não vai ficar concentrado só naquele município com potencial maior, mas sim percorrer os outros também”, salientou.

Confira a entrevista dos representantes da Encantos do Sul ao Programa Adelor Lessa, da Rádio Som Maior:

Santa Catarina é dividida em 13 13 regiões turísticas, as chamadas instâncias de governança, sendo que a Encantos do Sul abrange de Paulo Lopes a Criciúma, com atrativos como a Rota da Baleia Franca, a história Laguna, a gastronomia de Nova Veneza, entre outros. “O turismo envolve mais de 56 segmentos e vai voltar muito local, regional. A ideia do projeto é valorizar as potencialidades”, falou Ná.

No vídeo, o trabalho da Encantos do Sul que ficou em terceiro lugar no DisrupTur:

Alavanca

O diretor do Senac Criciúma, Alexandre Meneguetti, cita o turismo como uma alavanca para diversos outros setores. “Mexe com posto de gasolina, hotel, restaurante, entre outros. Alguns projetos propõe a integração ao turismo entre as regiões e este é um desafio enorme., fazer que o turista não fique só em um município, este projeto faz com que ele enxergue os potenciais dos outros municípios”, disse.

Importar e não exportar turistas

Ná Menegalli relatou também que algumas agências “exportam” turistas e não “importam”. “Temos muitas agências, mas que são exportadoras, mandam o turista para fora. Temos uma organziação maior na rota da Baleia Franca. A gente precisa de produtores do turismo. O turista quer conhecer as belezas, mas precisamos mostrar onde elas estão. Acreditamos que o projeto vai ajudar na organização da oferta e descantralizar daqueles municípios com mais vocação”, pontuou.

Rota da Baleia Franca atrai muitos turistas

Fomento ao ecossistema

Iniciativa do Senac SC e Fecomércio SC, o DisrupTur assumiu o propósito de promover projetos para fomentar o ecossistema turístico no Estado diante dos cenários complexos que se formaram devido à pandemia do coronavírus. Por meio de metodologias inovadoras e utilização de recursos tecnológicos, ajudou a desenvolver soluções para enfrentar a atual crise econômica do turismo, atendendo às necessidades das IGRs.

“A cadeia produtiva do setor vivem um momento muito desafiador, que requer uma resposta à altura. Com a identificação desses projetos e insights, podemos alavancar a vocação turística das regiões e ampliar o portfólio de produtos turísticos de Santa Catarina. O Estado tem potencial de ampliar sua participação no mercado doméstico e de atrair  investimentos estrangeiros”, avalia o presidente da Fecomércio, Bruno Breithaupt.

Mina de Visitação, em Criciúma, é outro atrativo

Da ideia à prática

O Disruptur foi dividido em três fases: identificar as oportunidades e gerar ideias; desenvolver o conceito e as soluções; implementação, testagem e validação das propostas, que será posta em prática a partir de agora. Nesta fase, os participantes das 13 IGR’s tiveram que propor inovações para impulsionar o turismo catarinense. Para isso, a etapa contou com workshops de inovação, empreendedorismo, design de serviços e apresentação de pitch.

Os projetos criados englobaram não só temáticas fundamentais para impulsionar o setor, como também trouxeram soluções práticas que podem ser aplicadas, a exemplo de aplicativos, games, programa de vantagens, educação nas escolas e até mapas virtuais.

Para o diretor regional do Senac SC, Rudney Raulino, o DisrupTur alinhou conhecimento e inovação em soluções que buscam novas oportunidades de negócios para o setor turístico no Estado. “Ao promover o DisrupTur, o Senac SC ressalta seu compromisso com o turismo catarinense, fornecendo ferramentas necessárias para gerar conexões, experimentações e propostas disruptivas para as IGRs”, afirma.

No vídeo, a apresentação dos trabalhos e anúncio dos vencedores: