Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Leilão promete alavancar Porto de Imbituba

Concorrência do Terminal de Granel Líquido ocorre nesta sexta-feira
Marciano Bortolin
Por Marciano Bortolin Imbituba, SC, 18/11/2021 - 18:14Atualizado em 18/11/2021 - 18:16
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Nesta sexta-feira, 19, ocorre o leilão do Terminal de Granel Líquido do Porto de Imbituba, o que promete alavancar o equipamento. 

O processo segue o modelo simplificado, sendo um dos primeiros no Brasil nesse tipo e terá um contrato de 10 anos. A sessão será na sede da B3 – Bolsa de Valores Oficial do Brasil, em São Paulo, a partir das 11h. A empresa vencedora irá ampliar a estrutura do terminal, que passará a ter cinco tanques em operação e capacidade de armazenagem estática para 12.699 metros cúbicos. “Esperamos que o arrendatário possa possibilitar uma utilização mais racional. Temos movimentação de 20 mil toneladas, quando o vencedor da licitação possibilita uma movimentação nos dois primeiros anos de 80 mil toneladas. Temos um tanque em operação e dois desativados. O vencedor terá a obrigação de fazer cinco novos tanques. Estamos falando de receitas para o porto, geração de empregos que levará benefícios ao município de Imbituba”, comenta o diretor das SCPar Porto de Imbituba, Fábio Riera.
 
A etapa inicial do processo licitatório do arrendamento da área foi a protocolização do Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental na Secretaria Nacional de Portos e Transportes Aquaviários, em Brasília, no ano passado. O Estudo apresentou informações sobre previsão de movimentação, investimentos, estimativas de custos, dentre outros fatores para alavancar o empreendimento portuário

O TGL é composto por três tanques de armazenamento, dois deles fora de operação. O tanque operante tem capacidade de 4.826 metros cúbicos. O terminal também conta com 806 metros de dutos de alimentação, que ligam o cais ao TGL, e equipamento para carregamento de veículos de transporte rodoviário. Atualmente, o TGL está sob um arrendamento transitório (de curto prazo) com a empresa Fertisanta, até que o processo licitatório anunciado pelo Governo Federal seja concluído.

Com o leilão, está prevista a injeção de cerca de R$ 25 milhões na infraestrutura portuária do terminal. Dentre os investimentos a serem feitos pelo vencedor da licitação, está a construção de quatro novos tanques e a demolição e retirada dos dois tanques inoperantes.