Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

José Roberto Mattos conta como Maringá cresceu e virou referência

Desenvolvimento do Codem, em 1996, foi fundamental para os avanços da cidade
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 18/06/2019 - 13:30
(fotos: Arthur Lessa)
(fotos: Arthur Lessa)

Presidente do Conselho de Desenvolvimento de Maringá (Codem), José Roberto Mattos, estudou em São Paulo e hoje fala no Brasil inteiro sobre os avanços que a cidade teve após a elaboração deste conjunto de ideias. Durante entrevista para o Nomes & Marcas, disse que Criciúma e o Sul Catarinense estão empenhados para chegar bem no futuro.

“Maringá é uma cidade que montou o seu conselho porque teve um prefeito com problemas, que estava fazendo uma administração temerária para a cidade. O comércio era fraco, a indústria era fraca, era um momento onde via Londrina disparada e Maringá travada”, citou Mattos.

O Codem foi constituído como uma lei, em 1996, contando com membros representantes de 22 entidades importantes da cidade. As próprias entidades escolhem quem serão os participantes. O órgão atua de maneira consultiva e deliberativa. O presidente disse que tudo o que é proposto, o prefeito da cidade atende.

“O Conselho não vai se meter na execução, isso é coisa dos políticos que foram eleitos pelo voto, quer ferramenta mais poderosa do que essa? O Conselho gerou vários planos, primeiro um de 2020, depois um de 2030, que agora estamos revisando, pedia antenas 3G, coisa de 15 anos”, destacou.

O Codem é formado por membros respeitados, de empresas que ajudam a trazer resultados positivos para Maringá. Para que as atividades possam ser desenvolvidas da melhor maneira possível, é necessário que exista respeito dos dois lados, entre quem sugere e quem executa os projetos.

“Nós conversamos muito com as principais lideranças da cidade, nós queremos formar líderes. Nos Estados Unidos é normal ter pessoas engajadas na política, de famílias tradicionais e empresários, lá não é feio ser político. No Brasil tem vários institutos que preparam as pessoas”.

Shopping, cinema e rádios

José Roberto Mattos trabalha com emissoras de rádio no Paraná. No início da carreira era responsável por um shopping center em Londrina, até que chegou a Maringá, onde rapidamente ganhou destaque.

“Hoje nós temos cinco rádios, a sexta vem agora, então esse grupo fez a proposta para administrar, temos também cinemas”, contou. “Eu pensava que o cinema ia tomar um baque com a internet, mas o passeio e o lazer não saem e quando a crise aperta, é o passeio mais barato que tem”, concluiu Mattos.