Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Infraestrutura é colocada como prioridade para a classe empresarial

Candidatos da região receberam cartilha com foco não somente no Sul, mas em todo o estado
Por Francieli Oliveira Criciúma, SC, 14/09/2018 - 07:22
Guilherme Hahn / Especial / A Tribuna
Guilherme Hahn / Especial / A Tribuna

Infraestrutura, gestão pública eficiente e redução da carga tributária são as principais reivindicações da classe empresarial de Santa Catarina e que foram entregues, na noite de ontem, aos candidatos que representam a região Sul em evento promovido pela Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (Facisc), na Associação Empresarial de Criciúma (ACIC). Os mesmos pleitos elencados como prioridade para o estado também aparecem como principais necessidades do Sul. Dos 83 candidatos com domicílio eleitoral no Sul, 20 compareceram ao evento - o convite foi feito para todos.

A cartilha Voz Única traz o que Santa Catarina precisa para se desenvolver na visão do setor produtivo. A pesquisa iniciou em maio e elencou 702 prioridades em todo o estado. As associações empresariais da região de Tubarão, que formam a regional Sul da Facisc, contribuíram com 70 pleitos, sendo que a maioria é na área da infraestrutura. Os cinco principais são: construção da Ferrovia Litorânea, ampliação da pista e construção do terminal de cargas do Aeroporto Regional Humberto Ghizzo Bortoluzzi, pavimentação da Serra do Corvo Branco, recuperação da SC-370 trecho Tubarão/Rio Fortuna/São Ludgero e ampliação do efetivo e investimentos em equipamentos para as polícias Civil e Militar.

Jonny Zulauf, presidente da Facisc / Fotos: Guilherme Hahn / Especial / A Tribuna

A regional Extremo Sul da Facisc é composta pelas associações empresariais das regiões de Criciúma e Araranguá. Foram apresentados 56 pleitos, sendo que a maioria também está ligada à infraestrutura. Construção do Centro de Inovação, conclusão da pavimentação da Serra da Rocinha, extinção das Agências de Desenvolvimento Regional e diminuição do número de cargos comissionados, bem como a estadualização do Hospital Santa Catarina e mais a necessidade de elaboração do Plano de Desenvolvimento formam as cinco prioridades.

Terceira edição

A campanha Voz Única está na sua terceira edição, foi iniciada nas eleições de 2010, repetiu-se em 2014 e, agora, em 2018. “É uma iniciativa apartidária para que a sociedade e os homens públicos, que serão eleitos, saibam o que a sociedade catarinense está a reivindicar, é a visão do empreendedor catarinense. A Facisc representa todos os segmentos empresariais e este documento foi elaborado sob a ótica do empreendedor, do empresário, especialmente do pequeno empresário, que representa mais de 92% da mão de obra registrada no estado”, explica o presidente da Facisc, Jonny Zulauf.